Estudo e avaliação de rebolo híbrido constituído de grãos abrasivos óxido de alumínio (Al2O3) e carbeto de silício (SiC) para retificação de aço SAE 1045 e latão C360

Eduardo Pereira de Barros, Katia Cristiane Gandolpho Candioto, Monique Osorio Talarico da Conceição

Resumo


De uma maneira geral, as ferramentas abrasivas podem ser definidas quanto às variações de produção e desempenho basicamente manipulando três elementos distintos no projeto da ferramenta abrasiva: grão abrasivo, ligante e porosidade. Desta forma é possível a variação do triângulo de constituição de um rebolo de maneira que ele se adapte a operação e ao material a ser retificado. Para realização deste estudo foi utilizado ferramentas abrasivas constituídas de variações de óxido de alumínio (Al2O3) e carbeto de silício (SiC) na retificação de corpos de prova produzidas em aço SAE 1045 e latão C360. Os rebolos abrasivos foram produzidos utilizando variações de grãos (óxido de alumínio e carbeto de silício) desde o grão puro até proporções de 25, 50 e 75 % de mistura. Os corpos de prova foram cortados no comprimento de 100 mm provenientes de uma barra única de secção 12,4 x 50 mm. Foram empregadas as seguintes técnicas experimentais: microscopia óptica (MO), microscopia eletrônica de varredura (MEV), medição do módulo de elasticidade (Sonelastic), termometria laser e rugosimetria, com o objetivo de evidenciar as diferenças de acabamento, rugosidade e danos superficiais causados pelas diferentes combinações de grãos utilizadas. Também foi realizado a medição de potência consumida (FIS) durante o processo de retificação com o propósito de identificar qual rebolo apresenta o menor consumo de energia. Após as análises dos resultados verificou que a melhor combinação de grãos abrasivos foi de 25% Al2O3 e 75% SiC, tal rebolo apresentou um bom acabamento superficial e menor temperatura durante o processo de retificação o que gerou no menor consumo de energia. Para a condição de desbaste de velocidade de avanço trasnversal igual a 0,15m/s os resultados obtidos pelo rebolo considerado o de melhor desempenho foram de 102 °C de temperatura máxima, 3,9 µm de rugosidade média e 4,2 KW de consumo de potência para o aço SAE 1045 e 52 °C de temperatura máxima, 4,0 µm de rugosidade média e 0,5 KW de consumo de potência para o latão C360. Para a condição de acabamento de 0,07m/s os resultados obtidos pelo rebolo considerado o de melhor desempenho foram de 140 °C de temperatura máxima, 3,2 µm de rugosidade média e 1,0 KW de consumo de potência para o aço SAE 1045 e 53 °C de temperatura máxima, 4,0 µm de rugosidade média e 0,3 KW de consumo de potência para o latão C360.


Palavras-chave


Retificação. óxido de alumino. carbeto de silício.

Texto completo:

PDF

Referências


DEONISIO, C.; NOVASKI, O.; KRABBE, D.; DAMIÃO, A. A influência da velocidade de avanço na textura superficial de componentes usinados. XV Congresso Brasileiro de Engenharia Mecânica, São Paulo, 1999.

KLOCKE, F. Manufacturing processes 1 – Cutting. 1 ed. Editora Springer, 2011. p.1-65.

MALKIN, S.; GUO, C. Grinding Technology: Theory and Application of Machining with Abrasives. 2 ed. Editora Industrial Press Inc. Nova Iorque, 2008. p.12-40.

MARINESCU, I. D.; ROWE, W. B.; DIMITROV, B.; OHMORI, H. Tribology of Abrasive Machining Process. 2 ed. Editora Elsevier, 2012. p.3-49.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Cadernos UniFOA

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Cadernos UniFOA

Campus Três Poços - Av. Paulo Erlei A. Abrantes, 1325 - Três Poços
Prédio 3 - Sala 2 (Casarão)
Volta Redonda - RJ - CEP: 27240-560
Tel.: (24) 3340-8400 – Ramal: 8350

Indexado em:





  • Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.