CONFLITO SOCIAMBIENTAL NAS ÁREAS DE LAZER EM VOLTA REDONDA: A INCLUSÃO DO SLACKLINE NO COTIDIANO DA CIDADE

Marcelo Paraiso Alves, Roberto Oliveira Magnago, Ronaldo Figueiró, Milena de Souza Nascimento, Daniela Regina Mulinari

Resumo


A presente investigação tem como centralidade o conflito socioambiental entre os praticantes de Slackline e o governo municipal de Volta Redonda. Tal conflito se desenvolveu até o final de 2016, principalmente nos logradores públicos do bairro Vila Santa Cecília: ‘Praça Jardim dos Inocentes’ e ‘Praça Brasil’. Diante da configuração singular da proibição na colocação das fitas de Slackline nas referidas praças públicas, emergiu a situação problema desta pesquisa, visto que os praticantes de Slackline foram proibidos de realizar a modalidade esportiva nos espaços públicos do referido município. Diante do exposto cabe perguntar: Como se efetivou o conflito entre o governo municipal e os praticantes de Slackline? Qual a percepção dos praticantes de Slackline sobre a proibição implementada no município? Por fim, quais os impactos destas políticas para a referida prática corporal? Diante desse cenário, o estudo investigou o conflito socioambiental estabelecidos entre o poder público da cidade de Volta Redonda e os praticantes de Slackline. Metodologicamente a pesquisa se aproximou dos Estudos do Cotidiano no intuito de visibilizar as práticas culturais dos sujeitos ordinários que pratica a referida ação corporal. Considerando ser uma investigação que envolveu entrevista com os praticantes de Slackline, ressaltamos que o projeto foi submetido ao Comitê de Ética e aprovado sob o número CAAE: 77005517.0.0000.5237.


Palavras-chave


Conflito Socioambiental; Slackline; Cotidiano;

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Marcelo Paraiso. Lazer Operário e Alienação (Volta Redonda 1951 a 1956). Vassouras, 2001.143 f. Dissertação (Mestrado em História) – Coordenadoria de Pós-Graduação, Programa de Mestrado em História, Universidade Severino Sombra, 2001. p.125.

CERTEAU, Michel. A invenção do cotidiano: 1. artes de fazer. 7 ed. Petrópolis, RJ: Vozes,1994. p. 351.

DA SILVA, Eduardo Ângelo; DA SILVA, Leonardo Ângelo. Industrialização, urbanização e formação de classe em Volta Redonda (1945-1979): do fim do Estado Novo aos tempos da Ditadura. Mundos do Trabalho, v. 3, n. 5, p. 86-113, 2011.

Dantas, I. R.; Zanini, N. C.; Cipriano, J. P.; Capri, M. R.; MULINARI, D. R. Influence of Coupling Agent on the Properties of Polypropylene Composites Reinforced with Palm Fibers. Advances in Natural Fibre Composites. 1ed.: Springer International Publishing, 2018, v. p. 51-59.

LOPES, Alberto Costa. A Aventura da Cidade Industrial de Tony Garnier em Volta Redonda. Rio de Janeiro, 1993. 234 f. Dissertação de Mestrado em Geografia, apresentado ao Programa de Pós-Graduação em Geografia, Instituto de Geociências na Universidade Federal do Rio de Janeiro, 1993.

MELLO, Marisol Barenco. Espaçostempos da/na escola: o cotidiano e o transbordamento racional. IN GARCIA, Regina Leite. (org.). Método: pesquisa com o cotidiano. RJ: DP&A, 2003. p. 262.

MIGNOLO, Walter D. Histórias locais/Projetos globais: colonialidade, saberes subalternos e pensamento liminar. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003. p. 505.

Orientação Curricular da Secretaria Municipal de Volta Redonda. (2004). Departamento Pedagógico. RJ. p.215.

PAIS, José Machado. Vida cotidiana: enigmas e revelações. São Paulo: Cortez, 2003. p. 269.

Práticas Cotidianas e a Escola Pública em Volta Redonda – cidade-bairro - escola: subalternidade e gestão escolar. Niterói; Rio de Janeiro, 2007.309 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Mestrado e Doutorado em Educação, Universidade Federal Fluminense.

PARAISO ALVES, Marcelo; MAGNAGO, Roberto Oliveira; MULINARI, Regina Daniela. Conflito sociambiental nas Áreas de Lazer em Volta Redonda: A Inclusão do Slackline no Cotidiano da cidade. Rio de Janeiro: Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro. 2018. E-26/010.002690/2014.

PERERIA, Dimitri Wuo et al. Esportes Radicais no Meio Ambiente Urbano no Município de São Paulo. Caderno de Educação Física e Esporte, v. 15, n. 1, p. 83-92.

PIMENTA, Solange Maria. A Estratégia da Gestão: Fabricando Aço e Construindo Homens. O Caso da Companhia Siderúrgica Nacional. Belo Horizonte, 1989. 733 f. Dissertação de mestrado em Administração apresentado a Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade federal de Minas Gerais, 1989.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidade do poder, eurocentrismo e América Latina. IN A colonialidade do saber e ciências sociais. Buenos Aires: Conselho Latinoamericano de Ciencias Sociales – CALACSO, 2005. p. 49.

QUINTANA, J. Alba, R.del Rey, I. Guillén-Guillamón. Comparative Life Cycle Assessment of gypsum plasterboard and a new kind of bio-based epoxy composite containing different natural fibers. Journal of Cleaner Production, 185(1), pp.408-420, 2018.

ZANINI, N. C.; PAIXAO, W. A.; DANTAS, I. R.; MULINARI, D. R. Influência do tratamento alcalino das fibras no comportamento térmico dos compósitos de PP reforçados com fibras da palmeira real australiana. In: 23° Congresso Brasileiro de Engenharia e Ciência dos Materiais (23 CBECIMAT), 2018, Foz do Iguaçu. Influência do tratamento alcalino das fibras no comportamento térmico dos compósitos de PP reforçados com fibras da palmeira real australiana, 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Praxis

Campus Três Poços - Av. Paulo Erlei A. Abrantes, 1325 - Três Poços
Prédio 3 - Sala 2 (Casarão)
Volta Redonda - RJ - CEP: 27240-560
Tel.: (24) 3340-8400 – Ramal: 8350

Indexado em: