Revista Práxis https://revistas.unifoa.edu.br/praxis <p>A revista Praxis <em>on line</em> (ISSN: 2176-9230) é uma publicação científica semestral QUALIS A2, que busca a discussão ampliada da prática pedagógica e dos saberes do Ensino de Ciências, Saúde e Meio Ambiente nos diferentes níveis (da educação básica à pós-graduação) por educadores e pesquisadores do ensino formal e não-formal.</p> <p>A revista foi criada no âmbito do Programa de Mestrado Profissional em Ensino em Ciências da Saúde e do Meio Ambiente do UniFOA e a cada edição busca-se a melhoria da qualidade dos artigos e a inclusão de novos avaliadores <em>ad hoc</em> e indexadores.</p> <p>Atualmente a Revista Práxis está indexada nas bases <a href="http://www.latindex.unam.mx/latindex/ficha?folio=21070">Latindex</a>, <a href="http://www.cnen.gov.br/centro-de-informacoes-nucleares/livre">Livre!</a>, <a href="https://www.redib.org/Record/oai_revista5781-revista-pr%C3%A1xis-online">REDIB</a>, European Index of Humanities and Social Sciences (<a href="https://dbh.nsd.uib.no/publiseringskanaler/erihplus/periodical/info?id=499583">ERIH</a>), Directory of Open Access Journals (<a href="http://www.doaj.org/openurl?genre=journal&amp;issn=19844239">DOAJ</a>) , <a href="https://sumarios.org/revista/revista-pr%C3%A1xis-0">Sumários.org</a>, <a href="http://scholar.google.com.br/scholar?hl=pt-BR&amp;q=revista+pr%C3%A1xis&amp;btnG=&amp;lr=">Google Scholar</a> e <a href="http://link-periodicos-capes-gov-br.ez308.periodicos.capes.gov.br/sfxlcl41-grupo02/journalsearch/grupo02?param_sid_save=0332a023a183268c8946f905d38f550c&amp;param_peer_reviewed_filter_save=0&amp;param_selected_alphabet_header_save=latin_and_hebrew&amp;param_category_search_type_save=browseSubCategory&amp;param_letter_group_script_save=&amp;param_current_view_save=table%C2%AC_first_load_indicator%3D1&amp;param_only_one_alphabet_header_exists_save=0&amp;param_category_save=&amp;param_textSearchType_save=startsWith&amp;param_all_ui_control_scripts_save=&amp;param_chinese_checkbox_type_save=&amp;param_selected_alphabet_header_text_save=Latino+and+Hebreus&amp;param_lang_save=por&amp;param_perform_save=journalsearch&amp;param_letter_group_save=&amp;param_chinese_checkbox_save=&amp;param_services2filter_save=getFullTxt&amp;param_subcategory_save=&amp;param_pattern_save=revista+pr%C3%A1xis&amp;param_jumpToPage_save=&amp;param_type_save=textSearch&amp;param_langcode_save=pt&amp;param_category_search_type_value=browseSubCategory&amp;display_single_object=&amp;category_list=&amp;param_jumpToPage_value=&amp;param_type_value=textSearch&amp;param_letter_group_save=&amp;param_letter_group_value=&amp;param_ui_control_scripts_value=&amp;param_all_ui_control_scripts_value=&amp;selected_alphabet_header=latin_and_hebrew&amp;param_current_view_value=table%C2%AC_first_load_indicator%3D1&amp;not_first_load_indicator=1&amp;param_pattern_value=1984-4239&amp;param_textSearchType_value=startsWith&amp;param_category_value=&amp;param_subcategory_value=&amp;param_vendor_value=32770000000000005" target="_blank" rel="noopener">Periódicos</a>.</p> pt-BR julio.aragao@foa.org.br (Julio Cesar Soares Aragão) editorafoa@foa.org.br (Editora FOA) Wed, 11 Jan 2023 08:38:16 -0300 OJS 3.3.0.8 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 VOZES SILENCIADAS: PERFIL E SINGULARIDADES DOS EDUCANDOS DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS https://revistas.unifoa.edu.br/praxis/article/view/3775 <span>A Educação de Jovens e Adultos (EJA) é uma modalidade de ensino que tem funções reparadora e equalizadora, oportunizando o retorno de jovens e adultos à educação escolar. Diante do exposto, o trabalho objetivou analisar o perfil dos alunos de turmas da EJA (4ª Etapa -8º e 9º Ano do Ensino Fundamental; e 1ª e 2ª Etapa (1°, 2° e 3° do Ensino Médio), de uma escola pública parceira do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID): a fim de compreender as suas motivações, expectativas e limitações. Nesta pesquisa, foi utilizada um questionário semiestruturado com 20 questões abertas e fechadas aplicados à 46 alunos. De acordo com o questionário, verifica-se que ~50% dos entrevistados já estão na fase adulta, entre 22 a 60 anos. A outra metade dos entrevistados estão na faixa etária de 15 a 21. 58% dos entrevistados estavam desempregados, e em algum momento tiveram que parar os estudos pelos variados motivos: gravidez, necessidade de trabalhar, etc. Contudo, estes alunos veem na EJA a oportunidade de garantir a inserção no mercado de trabalho. Portanto, a pesquisa contribui para a compreensão das especificidades da EJA e de seus sujeitos, de modo que insira o estudante como sujeito do processo.</span> Antônio Couto Reis-Neto, Rosigleyse Corrêa Sousa-Felix, Sandra Nazaré Bastos, Nelane Cordeiro Marques Copyright (c) 2022 Revista Práxis https://revistas.unifoa.edu.br/praxis/article/view/3775 Mon, 14 Nov 2022 00:00:00 -0300 TÉCNICAS DE USO DO MAPA CONCEITUAL PARA AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA NO ENSINO BÁSICO https://revistas.unifoa.edu.br/praxis/article/view/4142 <p>A teoria da aprendizagem significativa (TAS) apresenta proposições para orientar um processo de ensino e aprendizagem mais eficiente. Para que ocorra a aprendizagem significativa, é preciso que o aprendiz demonstre predisposição para aprender e reconheça a existência de conhecimentos prévios relevantes. No início da década de 1970, o mapa conceitual (MC) foi desenvolvido como um instrumento para avaliação do conhecimento prévio e da aprendizagem significativa. Embora o MC apresente uma sólida fundamentação teórica e empírica, o seu uso ainda não é amplamente difundido no ensino básico brasileiro. Ademais, a escola é um ambiente autogerido e autocatalítico, que possui características e identidade únicas que possibilitam a renovação das ações pedagógicas. Logo, é plausível que o método de utilização dos MCs esteja sofrendo modificações em relação à proposta original com o fim de adequar o instrumento aos mais diversos contextos escolares.&nbsp; Assim sendo, o objetivo desse estudo é apresentar uma revisão crítica sobre o uso do MC no ensino básico e identificar se o propósito e as técnicas originárias têm sido empregados. O nosso levantamento mostra que o MC ainda é pouco estudado no ensino básico em comparação com o ensino superior. Ademais, os estudos apresentam inconsistência nos critérios e técnicas para a avaliação do conhecimento. Um direcionamento baseado na TAS e na técnica original para a construção/avaliação do MC poderia impactar a preferência pela ferramenta. Em síntese, recomendamos o MC como instrumento de avaliação formativa, recursiva e baseado nas técnicas propostas durante a sua concepção original apontadas neste presente estudo.&nbsp;</p> Érica da Silva de Faria, RODRIGO HOHL Copyright (c) 2023 https://revistas.unifoa.edu.br/praxis/article/view/4142 Thu, 19 Jan 2023 00:00:00 -0300 AS INTERFACES ENTRE O IMAGINÁRIO POPULAR DA ANUROFAUNA E A EDUCAÇÃO AMBIENTAL https://revistas.unifoa.edu.br/praxis/article/view/2618 <p>A união da Educação Ambiental ao Ensino de Ciências pode influenciar na formação de cidadãos capazes de refletir, criticar, tomar decisões e propor soluções. Nesse contexto, está a preservação da anurofauna, pois, esses animais podem ser reguladores de diversas espécies consideradas pragas e também, servem de bioindicadores de qualidade ambiental. Assim, o presente trabalho visou identificar as concepções de acadêmicos sobre a anurofauna e entender as relações do imaginário popular com o equilíbrio ambiental, além de viabilizar um processo de EA aliado ao EC. Para tanto, os acadêmicos dos semestres iniciais e finais da maioria dos cursos de graduação de uma instituição de ensino superior foram convidados a responder um questionário, apontando o imaginário popular dos mesmos sobre o tema. Após, realizou-se a análise dos dados coletados nos questionários, a fim de verificar se houve relação entre a área de atuação e as atitudes tomadas. Ao final, foram desenvolvidas estratégias de sensibilização, fornecendo informações sobre os Anuros e o importante papel deles para o equilíbrio ambiental. Foi possível perceber que, mesmo tendo acesso a uma educação de nível superior, a maioria dos acadêmicos ainda acredita nas histórias, nos "mitos", como a maioria das pessoas. Mesmo assim, existe uma parcela desses alunos que entende de fato, a importância desses animais para o planeta. Dessa forma, ao analisar os resultados foi possível perceber o quanto é necessário fortalecer os processos de EA, pois ela, aliada ao EC, exerce um papel relevante na formação de cidadãos conscientes.</p> Raquel Machado Fabricio, Cadidja Coutinho Copyright (c) 2023 Revista Práxis https://revistas.unifoa.edu.br/praxis/article/view/2618 Mon, 16 Jan 2023 00:00:00 -0300 CIRCO NA ESCOLA https://revistas.unifoa.edu.br/praxis/article/view/3989 <p>O circo é uma manifestação artística e popular que envolve a cultura corporal do movimento, no qual pode proporcionar a crianças e jovens conhecimentos, habilidades e vivências de elementos de cooperação, consciência corporal e habilidades motoras básicas, sendo assim, elemento indispensável na escola. O presente artigo tem como objetivo apresentar a construção e o desenvolvimento das ações decorrentes da proposta Circo na escola desenvolvida no componente curricular de Educação, Corpo e Arte de um curso de Pedagogia da cidade de Santo Ângelo. A proposta busca estimular os licenciandos da 1ª, 3ª e 5ª fases do curso a abordar e dialogar sobre a ludicidade, jogos e brincadeiras na Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental de forma prática, dinâmica e criativa, a fim de experienciar as trocas, principalmente com a confecção de instrumentos de arte circenses por meio de materiais alternativos. Por meio das discussões nos diários de bordo desses licenciandos apresentamos de forma reflexiva a constituição da formação de licenciandos ao realizar a proposição Circo na escola. Por fim, podemos afirmar com base nos fragmentos dos estudantes que a proposta Circo na escola foi importante no processo de formação profissional docente dos licenciandos em Pedagogia, pois as atividades circenses vivenciadas pelos acadêmicos se constituíram como instrumentos de possibilidades da cultura corporal do movimento, de desenvolvimento de habilidades motoras e a discussão de valores.</p> Cláudia Elizandra Lemke Copyright (c) 2023 https://revistas.unifoa.edu.br/praxis/article/view/3989 Tue, 17 Jan 2023 00:00:00 -0300 Estudo comparativo do utilitarismo em livros didáticos do conteúdo de zoologia para o ensino básico. https://revistas.unifoa.edu.br/praxis/article/view/1353 <p>Resumo– A visão utilitarista, abordagem a qual pode objetivar os organismos como máquinas e fontes de utilidade humana pode ser nociva a interação natural entre o homem e os outros organismos. O utilitarismo animal é decorrente da falta de empatia do ser humano perante os demais animais não humanos. Tal abordagem de pensamento permeia pelo ensino básico das mais diversas formas, como em imagens ou até mesmo palavras impressas nas páginas do livro didático. Mediante este cenário, conceitos como o filo platyhelminthes vetor de doenças, peixes sendo abordados em seu ponto de vista alimentício e insetos como seres que picam e causadores de repúdio são introduzidos no cotidiano dos alunos em ambientes formais ou não de ensino. A partir deste ponto de vista crítico, estipulou-se como objetivo uma análise comparativa temporal entre livros didáticos que já foram circulados nas escolas públicas com a finalidade de analisar como tal abordagem está se infiltrando nas escolas públicas brasileiras no conteúdo de zoologia no ensino médio. </p> Hugo José Coelho Correa Azevedo, Sílvia Arcanjo Carlos Ribeiro Copyright (c) 2023 Revista Práxis https://revistas.unifoa.edu.br/praxis/article/view/1353 Thu, 12 Jan 2023 00:00:00 -0300 Enfermagem em Transplante de Células Tronco Hematopoiéticas: estudo bibliométrico https://revistas.unifoa.edu.br/praxis/article/view/3942 <p>Segundo a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos, estima-se que sejam realizados, 3.091 Transplantes de Células-Tronco Hematopoiéticas por ano no Brasil. Devido à complexidade do procedimento, durante e após esse processo os transplantados necessitam de acompanhamento qualificado, realizado por enfermeiros, que são capacitados com conhecimentos científicos e especializados, para realizar os cuidados com métodos, viabilizando a recuperação. Mas à despeito do protagonismo desse profissional na assistência e cuidado ao paciente e seus familiares, identificou-se que há uma baixa disseminação de estudos nacionais que explorem a temática, em particular na área de enfermagem. Visto isso, buscou-se compreender qual conhecimento está sendo produzido no Brasil sobre TCTH e qual conhecimento está sendo aplicado aos pacientes transplantados. Foi realizada uma revisão bibliométrica, entre os meses de julho e agosto de 2020, que culminou em uma amostragem de 34 artigos, selecionados com o fim de analisar a produção científica sobre as diretrizes aplicadas ao paciente transplantado no Brasil. Apesar de ser reduzido o número de trabalhos encontrados nas bases de dados pesquisadas, especialmente nas regiões norte, centro-oeste e nordeste, foi possível chegar a um estado da arte do conhecimento produzido. <br>Palavras-chave: Cuidado de enfermagem. Transplante de células tronco hematopoiéticas. Processo de enfermagem. Estado da arte.</p> Flávia Couto, Lucrécia Helena Loureiro, Laiza Maria dos Santos Couto, Júlia dos Santos Couto Copyright (c) 2023 https://revistas.unifoa.edu.br/praxis/article/view/3942 Wed, 01 Feb 2023 00:00:00 -0300 UM CAMINHO TRANSDISCIPLINAR PARTINDO DA INTERDISCIPLINARIDADE E NAVEGANDO PELA FENOMENOLOGIA E HERMENÊUTICA https://revistas.unifoa.edu.br/praxis/article/view/3265 <p>A interdisciplinaridade está relacionada com a possibilidade de transferência de métodos de uma disciplina para outra, considerando as relações interpessoais entre professor e aluno e entre as disciplinas. Porém, está limitada a relações em um único nível da realidade, sem possibilidades de transitar em níveis diferentes. Como a realidade é complexa e composta por inúmeros níveis isomórficos, a atitude transdisciplinar possibilita o trânsito e interação entre os agentes do conhecimento, com capacidade de questionamentos e transformações da realidade no mundo, envoltas as modificações das visões de mundo e das relações a serem estabelecidas. Desta forma, este artigo descreve uma possibilidade de aplicação transdisciplinar no ensino, utilizando os fundamentos da interdisciplinaridade, fenomenologia e hermenêutica.</p> Geisa da Silva Medeiros, João Bernardes da Rocha Filho Copyright (c) 2023 Revista Práxis https://revistas.unifoa.edu.br/praxis/article/view/3265 Thu, 19 Jan 2023 00:00:00 -0300 ENSINO POR INVESTIGAÇÃO APLICADA PARA COMPREENDER O MOVIMENTO DA ÁGUA NAS PLANTAS https://revistas.unifoa.edu.br/praxis/article/view/4119 <p>Esse trabalho teve como objetivo elaborar e avaliar a aplicabilidade de um guia de aulas práticas investigativas sobre o tema movimento da água nas plantas junto a estudantes do ensino médio. As atividades do guia visam o desenvolvimento dos elementos presentes no método de ensino por investigação em conteúdo da Botânica aplicado no Ensino Médio. O ensino de Botânica relacionado ao processo hídrico é um tema muito diversificado por ser um assunto complementar que explica diversas reações físico-químicas nos vegetais, o que sinaliza ser uma conteúdo da Biologia promissor para aplicar a metodologia do ensino por investigação, buscando, dessa forma, superar algumas dificuldades no processo de ensino-aprendizagem que alguns autores vêm expondo sobre o conteúdo da Botânica, tais como: assimilação dos conceitos, aulas pouco estimulantes e alunos com desdém com a disciplina. O Guia de aulas práticas investigativas foi aplicado em uma turma de 2º do ano ensino médio cursado no Instituto Federal de Mato Grosso <em>Campus </em>Avançado de Diamantino- MT. Os dados foram coletados por meio de questionários que foram elaborados com perguntas abertas, fechadas e de múltiplas escolhas o que permite demonstrar a aplicabilidade e a efetividade do produto educacional pela percepção dos alunos. Os resultados indicam que o Guia de práticas investigativas é uma ferramenta de ensino eficaz no ensino de Botânica, pois permite aos professores trabalharem, com os estudantes, análises de situações cotidianas,&nbsp;compreender problemas e desafios.</p> Alexandre Silva de Moraes, CARMEN EUGENIA RODRÍGUEZ ORTÍZ Copyright (c) 2023 https://revistas.unifoa.edu.br/praxis/article/view/4119 Thu, 19 Jan 2023 00:00:00 -0300 ACESSIBILIDADE NO ENSINO SUPERIOR: Ensinando competências atitudinais https://revistas.unifoa.edu.br/praxis/article/view/1420 <p>O presente trabalho, tem como objetivo apresentar, por meio de estudo de caso, como uma Instituição de Ensino Superior – IES, adotou ações de intervenção física e atitudinais, em conformidade aos marcos legais de acessibilidade e inclusão, no intuito de garantir o direito à Educação aos alunos com Deficiência. A pesquisa, aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa em Seres Humanos – CoEPS/ UniFOA, sob o nº CAAE 57491016.3.0000.5237, procedeu na aplicação de roteiro de entrevista com os responsáveis da área de gestão do Núcleo de Acessibilidade e do Núcleo Pedagógico da IES, além de analisar os resultados da aplicação de um laboratório sensorial, que simulou a experiência de Pessoas com Deficiência. O referido laboratório foi desenvolvido junto aos alunos do mestrado em Ensino de Ciências da Saúde e Meio Ambiente que, na qualidade de docentes em formação, auxiliaram nas análises que subsidiaram a elaboração de produto de aprendizagem aplicado a essa realidade sob a forma de Guia de Boas Práticas, com o objetivo de promover a acessibilidade como competência atitudinal.</p> Carlos Eduardo Bozzeda Meira, Adilson Pereira Copyright (c) 2023 Revista Práxis https://revistas.unifoa.edu.br/praxis/article/view/1420 Wed, 01 Feb 2023 00:00:00 -0300 PERCEPÇÕES DOS ESTUDANTES SOBRE O ENSINO REMOTO E CONTRIBUIÇÕES PARA O ENSINO PÓS-PANDEMIA https://revistas.unifoa.edu.br/praxis/article/view/3971 <p class="western" align="justify"><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Arial, sans-serif;"><span style="font-size: medium;">A pandemia da Covid-19 fez com que o ensino presencial fosse interrompido e implementado o ensino remoto emergencial para a continuidade das atividades pedagógicas em todos os níveis de ensino. Adaptações imediatas foram necessárias como o uso das tecnologias digitais que se tornaram imprescindíveis nesse formato de ensino. Este estudo relata as experiências pedagógicas remotas desenvolvidas nas aulas de Histologia com o uso de plataformas digitais e a percepção dos estudantes universitários sobre a abordagem implementada. As aulas e atividades foram disponibilizadas no Google Classroom e as atividades semanais foram realizadas nas plataformas digitais Quizizz e Formative. De forma geral, os estudantes tiveram um posicionamento favorável relativamente às aulas e às atividades remotas, reportando os desafios encontrados no ensino remoto emergencial. A partir da experiência, foram indicados pelos estudantes aspectos que poderiam ser mantidos no retorno das atividades presenciais.</span></span></span></p> Cristiane Tolentino Machado, Ana Amélia Carvalho Copyright (c) 2022 https://revistas.unifoa.edu.br/praxis/article/view/3971 Wed, 11 Jan 2023 00:00:00 -0300