Diagnóstico, abordagem e desfecho de neoplasia de pequeno intestino

Autores

Palavras-chave:

Neoplasias Intestinais, Intestino Delgado, Doenças do Íleo

Resumo

Dentre os tumores do trato gastrointestinal, os de intestino delgado são raros e mais prevalente em homens. Alguns fatores de risco podem ser imunodeficiência, polipose, Crohn, tabagismo e etilismo. As manifestações clínicas podem ser sintomas inespecíficos, dificultando o diagnóstico precoce. Objetivo: Apresentar um caso de tumor de intestino delgado e manejo. Paciente de 60 anos, sexo feminino, branca, casada, apresentando quadro de dor abdominal de forte intensidade e constipação intestinal. Nega comorbidades e uso contínuo de medicamentos. Ao exame apresentava bom estado geral, hidratada, normocorada e eupneica. Foi descartado quadro obstrutivo. A paciente foi submetida à laparotomia exploradora, evidenciando uma tumoração colabando luz da alça ileal. O prognóstico está relacionado ao tumor primário. Sua taxa de sobrevida é cerca de 5 anos. Houve consentimento da paciente para estudo de seu caso, sem explicitar sua identidade, para fins de estudo, com devido TCLE. Aprovado em comitê de ética CAAE 30457714.1.0000.5237.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carolina Andrade Pinto de almeida, Centro Universitário de Volta Redonda UNIFOA

Estudante de Medicina no Centro Universitário de Volta Redonda.

Débora Côrtes Sálvio Pinheiro Santana, Centro Universitário de Volta Redonda UNIFOA

Estudante de Medicina no Centro Universitário de Volta Redonda.

Antônio Carlos de Castro Júnior, Hospital São João Batista Volta Redonda

Residente do primeiro ano do programa de residência médica em cirurgia geral do Hospital São João Batista Volta Redonda

Eliane Camargo de Jesus, Centro Universitário de Volta Redonda UNIFOA

Professora do curso de medicina do Centro Universitário de Volta Redonda UNIFOA

Rafael dos Santos Reis, Centro Universitário de Volta Redonda UNIFOA

Estudante de Medicina no Centro Universitário de Volta Redonda.

Referências

JÚNIOR, A. B. C. et al. Tumor maligno primário de intestino delgado: relato de caso. GED gastroenterol. endosc. dig., vol. 33, n. 4, p. 151-155, 2014.

PRINTZ, C. NationalComprehensiveCancer Network guidelines for small intestine cancersreflect new findings. Cancer., v. 126, n. 2, p. 241, 2020. doi: 10.1002/cncr.32687. PMID: 31917474.

MARTINS, A. C. A. et al. Neoplasias do intestino delgado: experiência de cinco anos.Rev. Col. Bras. Cir., vol. 28, n. 5, p. 1-5, 2001.

MÉNDEZ, J. E. P. et al. Características clínico-patológicas y manejo de tumores primarios de intestino delgado de localizaciónyeyuno-ileal.Rev. de Gastroenterol Peru., vol. 41, n. 4, p. 215-220, 2021.

RANGEL, M. F. et al. TUMORES MALIGNOS DO INTESTINO DELGADO. Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões., vol. 27, n. 6, p. 385-387, 2000.

REYNOLDS, I.; HEALY, P.; MCNAMARA, D.A. Malignanttumoursofthesmall intestine. Surgeon. v. 12, n. 5, p. 263-70, 2014.doi: 10.1016/j.surge.2014.02.003. Epub 2014 Mar 14. PMID: 24637026.

ROCHA, C. T. M. et al. Tumor neuroendócrino de intestino delgado: relato de caso.BrazilianJournalof Health Review., vol. 4, n. 5, p.18779-18793, 2021.

Downloads

Publicado

2023-04-18

Como Citar

Machado Martins, H. R., Andrade Pinto de almeida, C., Côrtes Sálvio Pinheiro Santana, D., de Castro Júnior, A. C., Camargo de Jesus, E., & dos Santos Reis, R. (2023). Diagnóstico, abordagem e desfecho de neoplasia de pequeno intestino. Caminhos Da Clínica, (1). Recuperado de https://revistas.unifoa.edu.br/caminhos/article/view/4076

Edição

Seção

Cirurgia Geral