Deficiência de Cálcio e o Consumo Alimentar em Portadores da Síndrome da Lise Tumoral

Fernanda Rocha Ramos, Ivyna Spínola Caetano Jordão

Resumo


O presente trabalho utiliza o referencial de pesquisa bibliográfica, realizado através da coleta de dados de artigos de origem nacional e internacional, artigos e livros publicados entre os anos de 1999 a 2010. O objetivo desta revisão é analisar as consequências da ingestão de produtos fonte de cálcio em pacientes que desenvolvem a síndrome da lise tumoral devido ao tratamento de câncer. A Síndrome da Lise Tumoral, caracterizada pela destruição maciça de células e liberação deste conteúdo para o espaço extracelular, é uma das principais causas de morbimortalidade em pacientes que realizam tratamento quimioterá- pico. Além de distúrbios hemodinâmicos, alterações metabólicas e disfunções orgânicas são alguns dos sintomas, que podem indicar resposta ao tratamento quimioterápico. A hipocalcemia é comum nestes casos devido à hiperfosfatemia, que é característica desta síndrome. A redução do consumo de alimentos em geral, devido a aversões desenvolvidas durante o tratamento, gera uma alteração significativa no estado nutricional destes pacientes. Consequentemente reduzi os níveis de cálcio sérico devido à baixa ingestão deste micronutriente. O cálcio está envolvido nos processos de diferenciação celular e contração muscular. A deficiência deste micronutriente está associada a manifestações neuromusculares e cardiovascular. Em contrapartida o consumo de mais de 2000 mg de Cálcio está associado ao desenvolvimento de câncer de próstata. Ainda são escassos os estudos sobre a ingestão de cálcio e alimentos-fonte nesses casos. Portanto, cabe ao nutricionista avaliar a adequação da ingestão deste micronutriente na terapia nutricional.

Palavras-chave


Consumo alimentar; Deficiência de cálcio; Hipocalcemia; Síndrome da Lise Tumoral;

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, V.L. LEITÃO REINA L.C.B. MONTANARI, C.A. DONICCI, C.L, Câncer e agentes antineoplásicos ciclo-celular específicos e ciclo-celular não específicos que interagem com o DNA: Uma introdução. Química Nova, v. 28, s/n, p.118-129, 2005.

ARIOLI, E.L.; CORRÊA, P.H.S.; Hipocalcemia. Arquivo Brasileiro Endocrinol Metab., v. 46, n. 6, p. 467- 471, 1999.

BARBOSA, A.P.; SZTAJNBOK, J.; Distúrbios Hidroelétroliticos. Jornal de Pediatria, v. 75, s/n, p. 223-233, 1999.

BEDANI, R.; ROSSI, E.A.; O consumo de cálcio e a osteoporose. Semina: Ciências Biológicas e da Saúde, Londrina, v. 26, n. 1, p. 3-14, 2005.

CASCIATO, D.A. Manual of clinical oncology. Philadelphia, 2004. p.755.

COSTA, L.C.; Quimioprevenção do Cancro de Próstata Miragem ou Realidade. Acta Urologia, v. 23, s/n, p. 93-99, 2006.

COSTA, L.; VARELLA,P.; GIGLIO,A. Weight changes during chemotherapy for breast cancer, Med J, v. 120, n. 4, p.113- 117, 2002.

COZZOLINO, S.M.F. Biodisponibilidade de nutrientes. 2. ed. Barueri: Manole, 2007.

CUI, Y.; ROHAN, T.E. Vitamin D, Calcium, and Breast Cancer Risk: A Review. Cancer Epidemiol Biomarkers Prev, v. 15, n. 18, p. 1427-1437, 2006.

DARMON, M.; MALAK, S.; GUICHARD, I.; SCHLEMMER, B. Síndrome de lise tumoral: uma revisão abrangente da literatura. Rev. bras. ter. Intensiva, v. 20, n. 3, p. 278-285, 2008.

DOUGLAS, C.R. Fisiologia aplicada à nutrição. 2. ed. São Paulo: Guanabara Koogan, 2006.

FERDINANDI, D.M.; FERREIRA, A.A.; Agentes alquilantes: reações adversas e complicações hematológicas, AC & Científica, v. 1, s/n, p. 1-12, 2009.

FERRAZ, C.M.; STELUTI, J.; MARCHIONI, D.M.L. As vitaminas e minerais relacionados à estabilidade genômica e à proteção ao câncer. Rev. Soc. Bras. Alim. Nutr., v. 35, n. 2, p. 181-199, 2010.

FREIRE, M.R.S. Estudo clínico dos efeitos do laser diodo em baixa intensidade de emissão infravermelha para casos de mucosite bucal. Brasil, 2004. Dissertação (Mestrado em Laser e Odontologia) - Instituto de pesquisas energéticas e nucleares. Universidade de São Paulo, 2004.

GOÉS, J.E.C.; FLORES, A.C.; BRESOLIN, N.L.; CARVALHO, F.L.C.; FERNANDES, V.R.; SANTOS, P.V.; Síndrome da Lise Tumoral. Revista Brasileira Terapia Intensiva, v. 14, n. 3, p. 103-106, 2002.

BRASIL. Instituto Nacional do Câncer. Prevenção e Fatores de Risco. Rio de Janeiro, 2010.

KATZUNG, B.G. Farmacologia: básica e clínica. 9. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006.

LEAL, J.H.S.; CUBERO, D; GIGLIO, A.D.; Hormonioterapia paliativa em câncer de mama: aspectos práticos e revisão de literatura. Revista Brasileira de Clínica Médica, v. 8, n. 4, p. 338-343, 2010.

LEVY-COSTA, R.B.; SICHIERI, R.; PONTES, N.S.; MONTEIRO, C.A; Disponibilidade domiciliar de alimentos no Brasil: distribuição e evolução (1974- 2003). Revista Saúde Publica, v. 39, n. 4, p. 530-540, 2005.

MARTINS, I.; ROSA, H.V.D.; Considerações Toxicológicas da exposição ocupacional aos fármacos Antineoplásicos. Revista Brasileira de Medicina do Trabalho, v. 56, n. 2, p. 118-125, 2004.

MICHELLE, N.; CAMPBELL, I.; BAILDAM, A.; HOWELL, A.; Energy balance in early cancer patients receiving adjuvant chemotherapy, Breat Cancer Res Treat, v. 83, s/n, p. 201-210, 2004.

MIRRA, A.; LATORRE, M.; VENEZIANO, D. Aspectos epidemiológicos do câncer no município de São Paulo: Fatores de risco. São Paulo: TOMGRAF Editora Ind. Gráfica LTDA, 2003.

FAO. Nutrition Country Profiles: Brazil. Rome: 2000. Disponível em Acesso: 2 de outubro de 2011.

OMS. Organização Mundial de Saúde. World Health Statistics. Relatório França; 2006.

PEREIRA, G.A.; GENARO, P.S.; PINHEIRO, M.M.; SZJNFELD, V.L.; MARTINI, L.A. Cálcio Dietético: estratégias para otimizar o consumo. Revista Brasileira de Reumatologia, v. 49, n. 2, p. 160-180, 2009.

UFTM. Universidade Federal do Triângulo Mineiro. Protocolo: Administração de Quimioterápico, 2000. Disponível em Acesso em: 01 de novembro de 2011.

RIBEIRO, R.; WANDERLEY, R. Antibióticos antitumorais: um estudo das interações medicamentosas dos produtos padronizados no hospital Napoleão Laureano. 2002. Disponível em : Acesso em: 31 de outubro de 2011.

SAPOLNIK, R.; Suporte de terapia intensiva no paciente oncológico. Jornal de Pediatria, v. 79, s/n, p. 231-242, 2003.

SOARES, L.C.; BURILLE, A.; ANTONACCI, M.H.; SANTANA, M.G.; SHWARTZ, E. A quimioterapia e seus efeitos adversos: relato de clientes. Cogitare Enferm. v. 14, n. 4, p. 714-719, 2009.

TARTARI, R.F.; BUSNELLO, F.M.; NUNES, C.R.A.; Perfil Nutricional de Pacientes em Tratamento Quimioterápico em um Ambulatório Especializado em Quimioterapia. Revista Brasileira de Cancerologia, v. 56, n. 1, p. 46-50, 2010.

TEIXEIRA, A.M.; SIMÕES, A.R.; TABAQUINHO, S. Preparação de Medicamentos Tóxicos Riscos Profissionais e Condições de Trabalho. Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa; Disponível em Acesso em: 1 de novembro 2001.

TIU, R.V.; MOUNTANTONAKIS, S.T.; DUNBAR, A.J; SCHREIBER, M.J.; Tumor Lysis Syndrome. Seminars in thrombosis and hemostasis, v. 33, n. 4, p. 397-407, 2007.

YANG, K. et al. Dietary Calcium and Cholecalciferol Modulate Cyclin D1 Expression, Apoptosis, and Tumorigenesis in Intestine of adenomatous polyposis coli1638N/1 Mice1,2. The Journal of Nutrition, s/n, p. 1658- 1663, 2008.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Cadernos UniFOA



Cadernos UniFOA

Campus Três Poços - Av. Paulo Erlei A. Abrantes, 1325 - Três Poços
Prédio 3 - Sala 2 (Casarão)
Volta Redonda - RJ - CEP: 27240-560
Tel.: (24) 3340-8400 – Ramal: 8350

Indexado em:





  • Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.