Comparativo entre as bases de dados PubMed, SciELO e Google Acadêmico com o foco na temática Educação Médica

Autores

  • Lucas Rebelo Silva Puccini Discente do Curso de Medicina do Centro Universitário de Volta Redonda - UniFOA
  • Mara Gonçalves Pinto Giffoni Discente do Curso de Medicina do Centro Universitário de Volta Redonda - UniFOA
  • Leoni Ferreira da Silva Discente do Curso de Medicina do Centro Universitário de Volta Redonda - UniFOA
  • Claudia Yamada Utagawa Doutora, Docente do Curso de Medicina do Centro Universitário de Volta Redonda - UniFOA

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v10.n28.301

Palavras-chave:

Bases de dados bibliográficas, Educação médica, PubMed.

Resumo

Introdução: A comunidade biomédica latino-americana tem o PubMed e o SciELO como as melhores bases de dados para pesquisa de artigos científicos, entretanto, outras áreas de conhecimento, têm utilizado outras fontes de busca, sendo o principal o Google Acadêmico (GA). Objetivos: Verificar se o GA pode ser uma ferramenta de busca útil no resgate de artigos científicos referenciados na temática em educação médica, comparados ao PubMed e ao Scielo. Metodologia: Trata-se de um estudo descritivo e documental com análise qualiquantitativa sobre os artigos científicos publicados no GA, PubMed e SciELO. Em cada sítio de busca foram utilizadas as seguintes palavras-chave em inglês para a recuperação de dados: “medical curriculum” and “ethics”. Resultados: Após a aplicação da técnica de mineração de dados nas plataformas de busca, foram obtidos 434 artigos científicos no GA, sendo 88 artigos disponíveis no site dos periódicos, 201 no site das bases de dados, 143 em outros sites e apenas dois em blogs. No PubMed foram obtidos 10 artigos científicos, sendo 8 disponíveis no site da base de dados e dois em sites de periódicos. Por fim, no SciELO foi encontrado apenas um artigo, o qual estava disponível em sua própria base de dados. Qualitativamente, foram encontrados 382 artigos científicos pertinentes no GA, no PubMed e SciELO. Conclusão: O GA mostrou ser mais eficiente, tanto qualitativamente quanto quantitativamente, em resgatar artigos científicos no tema escolhido em Educação Médica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABDALA, Carmen Verônica Mendes; ANDRADE, Vinícius Antônio. Recuperação de informações baseada em clusters. REVISTA USP, São Paulo, n.80, p. 54-61, dezembro/fevereiro 2008-2009.

BERNARDO, Wanderley Marques; et al. A prática clínica baseada em evidências . parte II – Buscando as evidências em fontes de informação. Rev Assoc Med Bras 2004; 50(1): 104-8.

CAPES. Disponível em: <http://www.capes.gov.br/avaliacao/qualis>. Acesso em 07 mar. 2013.

CAREGNATO, Sonia Elisa. Google Acadêmico como ferramenta para os estudos de citações: Avaliação da Precisão das Buscas por Autor. Ponto de Acesso, Salvador, V.5, n.3 p. 72-86 dez 2011.

FALAGAS, Matthew E; PITSOUNI, Eleni I.; MALIETZIS, George A.; PAPPAS, Georgious. Comparison of PubMed, Scopus, Web of Science, and Google Scholar: strengths and weaknesses. Scientific Databases, Pros and cons . The FASEB Journal, Vol. 22 February 2008.

FORATTINI, O.P. A tríade da publicação científica. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 30, n. 1, 1996.

GIUSTINI D, BARSKY E: "A look at Google Scholar, PubMed, and Scirus: comparisons and recommendations". Journal of the Canadian Health Libraries Association, 26(3):85-9, 2005.

GOOGLE ACADÊMICO. Disponível em: <http://scholar.google.com.br/intl/pt-BR/scholar/about.html>. Acesso em 07 jun. 2013.

HAMAMOTO FILHO, Pedro Tadao; et al. Pesquisa em Educação Médica Conduzida por Estudantes: um Ano de Experiência do Núcleo Acadêmico de Pesquisa em Educação Médica. Rev. Bras. de Educação Médica. 35 (1): 108-113; 2011.

HARZING, Anne-Wil. A longitudinal study of Google Scholar coverage between 2012 and 2013. Scientometrics 98:565-575, 2014.

JACSÓ, Péter. Metadata mega mess in Google Scholar. Emerald Group Publishing Limited, Online Information Review. Vol. 34, nº1, 2010.

MUELLER, Suzana Pinheiro Machado. O círculo vicioso que prende os periódicos nacionais. Datagramazero, v. 0, n. 0, 1999.

NORONHA, Ilma Maria Worsth. O livre acesso à informação científica em doenças negligenciadas: um estudo exploratório. Mestrado em ciência da informação. Universidade Federal Fluminense – UFF, Instituto de arte e comunicação social. Programa de pós-graduação em ciência da informação. Niterói, 2011.

SAHA, Somnath; et al. Impact factor: a valid measure of journal quality? J Med Libr Assoc. 91(1). Jan. 2003.

SHULTZ M. Comparing test searches in PubMed and Google Scholar. J Med Libr Assoc; 95(4):442-445, 2007.

STEINBROOK R. Searching for the right search: reaching the medical literature (editorial). N Engl J Med; 354(1):4-7, 2006.

WINTER, Joost C. F.; ZADPOOR, Amir A.; DODOU, Dimitra. The expansion of Google Scholar versus Web of Science: a longitudinal study. Scientometrics. 98:1547-1565, 2014

Downloads

Publicado

2015-08-10

Edição

Seção

Ciências Biológicas e da Saúde

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)