Aspectos Psicológicos e Propostas Teóricas Relacionadas à Adesão ao Tratamento Nutricional dos Pacientes Obesos

Autores

  • Juliana Galvão e Silva Discente: Juliana Galvão e Silva (Ciências da Saúde – UniFOA)
  • Ana Paula Caetano de Menezes Soares Docente: Ana Paula Caetano de Menezes Soares (Ciências da Saúde – UniFOA)

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v6.n1esp.1217

Palavras-chave:

Obesidade Educação Nutricional Adesão ao Tratamento Teorias Psicológicas

Resumo

O presente trabalho trata-se de uma revisão de bibliografia, cujo objetivo é correlacionar três propostas teóricas com a adesão de pacientes obesos ao tratamento nutricional, tendo como fio condutor os aspectos psicológicos relacionados à obesidade. Tais teorias são: Teoria da Autodeterminação, Modelo Transteórico e Terapia Cognitivo Comportamental. A Teoria de Autodeterminação defende que o indivíduo é influenciado por três necessidades psicológicas primárias e universais: a autonomia, a competência e a relação social. Já o Modelo Transteórico, emprega estágios de mudança para agregar processos e princípios de transformação do comportamento, sendo utilizados cincos está- gios: pré-contemplação, contemplação, decisão, ação e manutenção. E a Terapia Cognitivo Comportamental, fundamenta que pensamentos mal adaptados são transformados, e as capacidades de resolução de problemas e enfrentamento são reforçadas, atuando em uma intervenção semiestruturada. Concluise então que ao correlacionar as três teorias abordadas com o tratamento nutricional da obesidade, percebe-se que é de suma importância ter como base no aconselhamento nutricional o enfoque de uma destas três teorias propostas, ou uma combinação delas, pois amparado pelas mesmas o nutricionista consegue enxergar e ajudar o indivíduo a superar suas dificuldades e angústias, levando-o a ter uma melhor adesão ao tratamento nutricional, e evitando que o indivíduo abandone e/ou não leve a sério o tratamento proposto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABRANTES, M. M.; LAMOUNIER, J. A.; COLOSIMO E. A. Prevalência de sobrepeso e obesidade em crianças e adolescentes das regiões Sudeste e Nordeste. J. Pediatr. Porto Alegre, Vol.78 N°4, 2002.

ADES, L.; KERBAUY, R. R. Obesidade: realidades e indagações. Psicol. USP. São Paulo, Vol. 13 N° 1, 2002.

ASSIS, M. A. A.; NAHAS, M. V. Aspectos motivacionais em programas de mudança de comportamento alimentar. Rev Nutr Campinas. Vol.12 N°1, jan/ abr, 1999.

BAHLS S. C.; NAVOLAR A. B. B. Terapia cognitivo comportamentais: conceitos e pressupostos teóricos. Rev. Eletrônica de Psicologia. Curitiba, N°4, jul/2004.

BITTENCOURT S. A. Motivação para a mudança: adaptação e validação da escala urica (university of rhode island chande assessment) para o comportamento de comer compulsivo. 2009 Dissertação (Doutorado em Psicologia) PUCRS - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, 2009

MINISTÉRIO DA SAÚDE (Brasil). Política de alimentação e nutrição do setor da saúde. Rev. Saúde Pública. Vol. 34 N°1, 2000.

Brug J.; The transtheoretical model and stages of change: a critique. Health Educ Res. Vol. 20 N°2, 2005.

CARDOSO, L. K. O.; Avaliação psicológica de crianças obesas em um programa de atenção multiprofissional a obesidade da universidade de São Paulo – 2001 e 2002. 2006 Dissertação (Mestrado em Enfermagem Psiquiátrica) USP – Universidade de São Paulo, 2006.

CLAUDINO A. M. e ZANELL M. T. Guias de Nutrição da UNIFESP – Faculdade de Medicina de São Paulo: Transtornos alimentares e obesidade. Editora: Manole. São Paulo – 2005 - A.

CLAUDINO A. M. e ZANELL M. T. Guias de Nutrição da UNIFESP – Faculdade de Medicina de São Paulo: Transtornos alimentares e obesidade. Editora: Manole. São Paulo – 2005 - B.

CUPPARI, L. Guias de Nutrição da UNIFESP – Faculdade de Medicina de São Paulo: Nutrição clínica do adulto. Editora: Manole. 2° Edição. São Paulo - 2005.

CUPPARI L. Nutrição: nas doenças crônicas não-transmissíveis. Editora: Manole. São Paulo - 2009.

DUCHESNE M. e ALMEIDA P. E. M. Terapia cognitivo comportamental dos transtornos alimentares. Rev. Bras. Psiquiatria Vol. 24 N° 3, 2002.

EDMUNDS J., NTOUMANIS N. e DUDA J. L. Adherence and well-being in overweight and obese patients referred to an exercise on prescription scheme: a self-determination theory perspective. Psychology of Sport and Exercise. N°8, 2007.

FILHO T. E. T.; MAGALHÃES P. M. S.; TAVARES B. m. A terapia cognitivo comportamental e seus efeitos no tratamento dos transtornos no comportamento alimentar. Rev. de Psicologia da IMED. Vol. 1 N°2, 2009.

FLORENTINO A. Homem: visão psicológica. In: FLORENTINO A.; et al. Fundamentos da educação. Fundação CECIERJ. Rio de Janeiro, Vol. 1, 2007.

FRANCISCHI R. P. P.; et al.. Obesidade: atualização sobre sua etiologia, morbidade e tratamento. Ver. Nutr. Campinas, Vol. 13 N° 1, 2000.

Hasler, G.; et al.. Application of prochaska’s transtheoretical model of change to patients with eating disorders. J Psyc Res. 2004 Disponível em: , Acesso em 16 de out. de 2010.

HERNÁNDEZ J.C y ARNÁIZ M.G.; ALIMENTACIÓN y CULTURA. In: SOARES A.P. C. M.; O modo de aprendizagem do paciente obeso e adesão ao tratamento. 2009 Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Saúde) UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2009.

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA.; PESQUISA DE ORÇAMENTO FAMILIARES (POF) 2002-2003.; Análise da disponibilidade domiciliar de alimentos e estado nutricional no brasil. Rio de Janeiro, 2005.

Johnson, S.; et al.; Transtheoretical model-based multiple behavior intervention for weight management: effectiveness on a population basis. Prev Med. 2008 Disponível em: http:// www.sciencedirect.com/science?_ ob=ArticleURLe_udi=B6WPG- 4PYP6X21e_user=687336e_rdoc=1e_ fmt=e_orig=searche_sort=deview=ce_ acct=C000037858e_version=1e_ urlVersion=0e_userid=687336, Acesso em 20 de out. de 2010.

. KAC, G.; MELÉNDEZ G. V.; A transição nutricional e a epidemiologia da obesidade na américa latina. Cad. Saúde Pública. Rio de Janeiro, Vol. 19, 2003

MARIATH A. B.; et al.; Obesidade e fatores de risco para o desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis entre usuários de uma unidade de alimentação e nutrição. Cad. Saúde Pública. Rio de Janeiro, Vol. 23 N°4, 2007.

MARQUES, A. P. O.; et al. Consumo alimentar em mulheres idosas com sobrepeso. Textos Envelhecimento. Rio de Janeiro, Vol. 8, N°2, 2005.

. MESTRE, S.; RIBEIRO, J.P.; Estudo do indivíduo obeso: relação entre adesão e satisfação com os cuidados médicos. VII Simpósio Nacional de Investigação em Psicologia Universidade do Minho. Portugal, 2010.

Monteiro, P.; Victora C. e Barros F.. Fatores de risco sociais, familiares e comportamentais para obesidade em adolescentes. Rev. Panam. Salud. Publica. Vol. 16 N°4, 2004.

MORGAN C. M., VECCHIATTI I. R. e NEGRÃO A. B.; Etiologia dos transtornos alimentares: aspectos biológicos, psicológicos e sócio-culturais. Ver. Bras. Psiquiatr. São Paulo. Vol. 24 N° 3, 2002.

MYERS, A.; ROSEN J. C. Obesity stigmatization and coping: relation to mental health symptoms, body image, and selfesteem. International Journal of Obesity. Vol. 23, 1999.

OBESIDADE e SOBREPESO.; Disponível em http://www.who.int/ mediacentre/factsheets/fs311/en/. For more information contact: WHO Media centre. N°311, 2006.

ORSI M. M. e OLIVEIRA M. S.; Avaliando a motivação para mudança em dependentes de cocaína. Estudos de Psicologia. Vol. 23 N°1, 2006.

PINHEIRO, A. R. O.; FREITAS S.F.T.; CORSO A.C.T. Uma abordagem epidemiológica da obesidade. Ver. Nutr. Campinas, Vol. 17, N° 4, 2004.

PUHL, R. M.; BROWNELL, K.D. Psychosocial origins of obesity stigma: toward changing a powerful and pervasive bias. Obesity Reviews. N° 4, 2003.

RIBEIRO, A. B.; CARDOSO M. A. Construção de um questionário de frequencia alimentar como subsídios para programas de prevenção de doenças crônicas não transmissíveis. Ver. Nutr. Campinas. Vol. 15 N° 2, 2002.

Riebe, D.; Greene, G.W.; Ruggiero, L.; Stillwell KM, Blissmer B, Nigg CR, Caldwell M.. Evaluation of a healthy-lifestyle approach to weight management. Prev Med. N° 36, 2003.

Riebe D, Blissmer B, Greene GW, Caldwell M, Ruggiero L, Stillwell KM, et al.; Long-term maintenance of exercise and healthy eating behaviors in overweight adults. Prev Med. 2005 Disponível em: http://www. scopus.com/scopus/results/results.url?so rt=plffesrc=sest1=Transtheoretical+mod el+eating+behaviorest2=esid=S6enOGT s_Qw28EyLEwyszJg%3a30esot=besdt= besl=53es=TITLE-ABSKEY%28Transt heoretical+model+eating+behavior%29e origin=search b asicetxGid=S6enOGTs_ Qw28EyLEwyszJg%3a3, Acesso em 28 de out. de 2010.

RODRIGUES, E.M.; SOARES, F.P.T.P.; BOOG, M.C.F. Resgate do conceito de aconselhamento no contexto do atendimento nutricional. Rev. Nutr. Campinas. Vol. 18 N° 1, 2005.

RODRIGUES, E.M.; BOOG, M.C.F. Problematização como estratégia de educação nutricional com adolescentes obesos. Cad Saúde Pública. Rio de Janeiro, Vol. 22 N°5, 2006.

RYAN, R. M.; DECI E. L. Selfdetermination theory and the facilitation of intrinsic motivation, social development, and well-being. American Psychologist Association. Vol. 55 N°1, 2000.

SÁ, M. S. M. M. A psicologia da educação explica as diferenças de rendimento escolar.; In: CARINO J.; et al. Fundamentos da educação. Fundação CECIERJ. Rio de Janeiro, Vol. 2, 2007.

SICHIERI R.; SOUZA R. A. G. EPIDEMIOLOGIA DA OBESIDADE. In: KAC, G.; SICHIERI, R.; GIGANTE, D.P. Epidemiologia nutricional. Editora: Atheneu e Fiocruz, Rio de Janeiro - 2007.

SOARES, L.D.; PETROSKI, E.L. Prevalência, fatores etiológicos e tratamento da obesidade infantil. Vol. 5 Nº 1, 2003.

SOARES, A.P.C.M.. O modo de aprendizagem do paciente obeso e adesão ao tratamento. 2009 Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Saúde) UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2009.

SOBRAL, D.T.; Motivação do aprendiz de medicina: uso da escala de motivação acadêmica. Psicologia: Teoria e Pesquisa. Brasília. Vol. 19 N°1,2003.

SNETSELAAR, L. G. Aconselhamento para mudança. in: Mahan l. k. e Escott – Stump s. Krause - alimentos, nutricão e dietoterapia. Editora Elsevier, 12° Edição, Rio de janeiro – 2010.

souza c. c.; et al.; Jogo patológico e motivação para mudança de comportamento. Psic. Clin. Rio de Janeiro. Vol. 21 N° 2, 2009.

SPINATO I.L.; MONTEIRO L.Z.; SANTOS Z.M.S.A. Adesão da pessoa hipertensa ao exercício físico – uma proposta educativa em saúde. Texto Contexto Enferm. Florianópolis. Vol. 19 N° 2, 2010.

TORAL, N.; SLATER, B. Abordagem do modelo transteórico no comportamento alimentar. Ciência e Saúde Coletiva. Vol. 12 Nº6, 2007.

TORAL N. Alimentação saudável na ótica dos adolescentes e o impacto de uma intervenção nutricional com materiais educativos baseados no modelo transteórico entre escolares de Brasília – DF, 2010. Dissertação (Doutorado em Saúde Pública ) USP – Universidade de São Paulo – 2010.

YOSHIDA, E.M.P.; Escala de estágio em mudança: uso clínico e em pesquisa. Psico-USF. Vol.7 N°.1, 2002.

Downloads

Publicado

05-04-2017

Como Citar

E SILVA, Juliana Galvão; SOARES, Ana Paula Caetano de Menezes. Aspectos Psicológicos e Propostas Teóricas Relacionadas à Adesão ao Tratamento Nutricional dos Pacientes Obesos. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 6, n. 1esp, p. 11–22, 2017. DOI: 10.47385/cadunifoa.v6.n1esp.1217. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/cadernos/article/view/1217. Acesso em: 21 jun. 2024.

Edição

Seção

Especial Nutrição

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.