Educação física em creches: um estudo de caso a partir da percepção de professoras do município de Pinheiral – RJ

Autores

  • Cláudio Delunardo Severino Centro Universitário de Volta Redonda, UniFOA
  • Amanda Santos Rezende Cardoso Correa Centro Universitário de Volta Redonda, UniFOA

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v13.n38.1547

Palavras-chave:

Educação física. Creche. Educação infantil.

Resumo

O presente estudo teve como objetivo compreender a percepção de professoras regentes acerca da Educação Física como componente curricular nas aulas de creche no município de Pinheiral - RJ. Para tal, foi realizado um estudo de caso com o intuito de descrever e interpretar os significados e experiências dos sujeitos da pesquisa, por meio de entrevista semiestruturada. A construção do referido instrumento de coleta de dados se baseou nas categorias construídas a partir da revisão bibliográfica relacionada ao processo metodológico de avaliação. Entendendo a importância do professor de Educação Física no contexto das creches localizadas no município de Pinheiral-RJ a partir da narrativa dos sujeitos entrevistados, fazem-se necessárias medidas antes de tudo de conscientização frente aos órgãos públicos, buscando intervenções para a inclusão desses profissionais nas atividades da Educação Infantil, buscando dessa forma a qualidade de ensino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cláudio Delunardo Severino, Centro Universitário de Volta Redonda, UniFOA

Mestre em Ciências da Saúde e do Meio Ambiente.

Docente do Curso de Educação Física do Centro Universitário de Volta Redonda - UniFOA

Referências

AGOSTINHO, K. A. O Espaço da Creche: que lugar é este?. Florianópolis, SC. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Santa Catarina, 2003.

ALVES, F. S.; CARVALHO, Y. M. Práticas corporais e grande saúde: um encontro possível. Revista Movimento, Porto Alegre. v. 16, n. 4, p. 229-244, out./dez. 2010.

ANDRADE FILHO, N. F. Movimento corporal humano: objeto de estudo/ensino exclusivo ou específico da educação física para a educação infantil? In ANDRADE FILHO, N. F. ; SCHNEIDER, O. Educação Física para a Educação Infantil: conhecimentos e especificidade. São Cristóvão: Editora UFS, 2008.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BATISTA, R. A rotina no dia-a-dia da creche: entre o proposto e o vivido. Florianópolis, SC. Dissertação (Mestrado em Educação) Universidade Federal de Santa Catarina, 1998.

BELEI, R. A. et al. O uso da entrevista, observação e videogravação em pesquisa qualitativa. Cadernos de Educação - FaE/PPGE/UFPel, Pelotas, n. 30, p. 187-199, 2008.

BERGER, P. L.; LUCKMANN, T. A construção social da realidade: tratado de sociologia do conhecimento. 36. ed. Petrópolis: Vozes, 2014.

BRASIL. Ministério da Educação do Brasil. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional: Lei nº. 9394, de 20 de dezembro de 1996. Brasília, DF: Ministério da Educação, 1996.

______. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Referencial curricular nacional para a educação infantil: introdução. Brasília - DF: MEC/SEF, 1998.

______. Ministério da Educação do Brasil. Resolução nº. 07 CNE/CEB, de 14 de dezembro de 2010. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2010.

CASTILHO, G.; PEDROZA, R. S. As interfaces da educação infantil e a educação física em uma instituição filantrópica e pública d educação infantil da cidade de Goiânia/Go. In: XVI CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO ESPORTE E III CONGRESSO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS DO ESPORTE, Salvador, BA. Anais. Secretaria do Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte, 2009. p. 1-12.

CRISTINO, A. P. R.; KRUG, H. N. Um olhar crítico-reflexivo sobre a formação continuada de professores de educação física da Rede Municipal de Ensino de Santa Maria (RS). Movimento, Porto Alegre, v. 14, n. 01, p. 63-83, jan/abr. 2008.

FARIA, M. C. M. et al. Atividades motoras cotidianas e suas influências no desenvolvimento de pré-escolares. Movimento, Porto Alegre, v. 16, n. 01, p. 113-130, jan/mar. 2010.

HARDMAN, C. M. et al. Participação nas aulas de educação física e indicadores de atitudes relacionadas à atividade física em adolescentes. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 27, n. 4, p. 623-631, out./dez., 2013.

LE BOULCH, J. Rumo a uma ciência do movimento humano. Porto Alegre: Artmed, 1987.

______. O desenvolvimento psicomotor: do nascimento até 6 anos. Porto Alegre: Artes Médicas, 1991.

LOUREIRO, W.; CRUZ JUNIOR, A. F.; SILVA, E. A. Educação física e artes: trabalhando na educação infantil de maneira interdisciplinar. Cadernos de Formação RBCE, São Paulo, p. 81-94, jan. 2011.

LOVERA, F. J. A importância da educação física na formação de cidadãos críticos, pensantes e atuantes. Revista de Educação do IDEAU. Bagé - RS v. 10, n. 21, jan./jul., 2015.

MACEDO, E. E. Educação física na perspectiva cultural: análise de uma experiência na creche. São Paulo, SP. Dissertação (Mestrado em Educação) Universidade de São Paulo, 2010.

MATTOS, M. G.; NEIRA, M. G. Educação Física Infantil: Construindo o Movimento na Escola.7ed. São Paulo: Phorte, 2008.

MEDINA-PAPST, J.; MARQUES, I. Avaliação do desenvolvimento motor de crianças com dificuldades de aprendizagem. Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano. v. 12, n. 1, p. 36-42, 2010.

OUTEIRO, M. T. et al. Relação interdisciplinar no curso de licenciatura em educação do campo. Revista VITAS - Visões Transdisciplinares sobre Ambiente e Sociedade, Niterói, v. 5, n. 9, p. 1-14, fev. 2015.

PEREIRA, R. S. A educação física nas séries da fase inicial do ensino fundamental das escolas públicas municipais de Santo André: o olhar dos professores polivalentes. Dissertação - Programa de Mestrado em Educação Física da Universidade São Judas Tadeu– São Paulo/SP, 2007.

SEVERINO, C. D. ; PORROZZI, R. A ludicidade aplicada à educação física: a prática nas escolas. Revista Práxis, Volta Redonda, v. 2, n. 3, p. 51-58, jan. 2010.

______; PAIVA, T. A. S. Educação física no contexto da creche: conceitos e perspectivas. Anthesis: Revista de Letras e Educação da Amazônia Sul-Ocidental, ano 3, n. 5, p. 52-66, 2014.

______; ADRIANO, L. G. Pontos divergentes da Educação Física em Escolas Públicas e Privadas: a visão de professores do Ensino Superior. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, n. 28, p. 87-101, ago. 2015.

______; PERROUD, V. A. A. S. O "Projeto Cores", Matisse e a interdisciplinaridade na educação infantil. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 12, n. 34, 2017. No prelo.

SILVA, L. . P. S.; ARAÚJO, V. C. Reflexão crítico-colaborativa na creche: o espaço em discussão. Educ. foco, Juiz de Fora, v. 13, n. 2, p. 45-65, set 2008/fev 2009.

SOUZA, M. P.; PEIXOTO, R. C. A contribuição da educação física para a alfabetização. EFDeportes.com Revista Digital, ano. 11, n. 103, dez. 2006.

UCHÔGA, L. A. R.; PRODÓCIMO, E. Corpo e movimento da educação infantil. Revista Motriz, Rio Claro, v. 14, n. 3, p. 222-232, jul/set. 2008.

VENÂNCIO, P. E. M. et al. Psicomotricidade e a influência no desenvolvimento de crianças. Revista Científica JOPEF, Curitiba, v. 1, n. 11, p. 21-28, 2011.

VYGOTSKY, L. Psicologia pedagógica. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

Downloads

Publicado

2018-12-11

Edição

Seção

Ciências Biológicas e da Saúde

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>