Plano de ação para a área de proteção ambiental de Barra do Piraí/RJ

Autores

  • Francisco Jácome Gurgel Júnior Centro Universitário de Volta Redonda- UniFOA http://orcid.org/0000-0002-8567-5036
  • Mariana Avila Corrêa Cardoso de Oliveira Discente da Engenharia Ambiental

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v13.n38.1580

Palavras-chave:

Plano de Ação. Área de Proteção Ambiental. Unidade de Conservação. Barra do Piraí/RJ.

Resumo

O mundo aparenta estar cada vez menor, mais restrito, com todos os seus espaços explorados e expostos à curiosidade e à ação humana. A visitação em áreas protegidas e, em especial, nas unidades de conservação vem acarretando a degradação do meio ambiente em todas as suas manifestações pela ausência de Planos de Manejo, pela inexistência e/ou ineficiência da  fiscalização ambiental e principalmente pelo desconhecimento dos visitantes e comunidade residente no entorno da mesma. Muitas são as iniciativas de se buscar a preservação e o manejo ambiental de unidades de conservação, considerando-se sua importância, seus recursos ambientais associados e os serviços ambientais que presta. Partindo desta premissa, é que se torna imprescindível e exeqüível a elaboração de projetos que contemplem o planejamento, gerenciamento e o monitoramento de áreas protegidas para que se alcance a compatibilização da visitação com a proteção da mesma em toda a sua integralidade. O cenário escolhido para a realização deste estudo é a Área de Proteção Ambiental do município de Barra do Piraí localizada à rua Antônio Félix Pinheiro, nº1025,  bairro Represa.  A partir do histórico, sua criação, pesquisa e evolução da atual área protegida, detectou-se algumas fragilidades e potencialidades que nortearam este estudo e que subsidiaram as propostas descritas e consubstanciada pelos projetos apresentados e que poderão ser implementadas com o objetivo de humanização, educação ambiental de caráter formal e não-formal, recuperação e otimização daquele espaço de suma importância para os barrenses.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco Jácome Gurgel Júnior, Centro Universitário de Volta Redonda- UniFOA

Doutor em Ciências Ambientais e Florestais, Docente do curso de Engenharia Ambiental e Engenharia Civil do UniFOA e da Secretaria Estadual de Educação do Rio de Janeiro (SEEDUC/RJ).

Referências

ANCHITE, J. L., Decreto Municipal nº30/2008. Regulamenta o Conselho Gestor da Área de Proteção Ambiental do Município de Barra do Piraí. Barra do Piraí/RJ, 2008.

ASSIS, J. C. Plano Básico de Sustentabilidade para São Sebastião do Alto. Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Estado do Rio de Janeiro/CREA-RJ. Rio de Janeiro. 2010. 61p.

BOTKIN, D. B. & KELLER, E. A. Ciência Ambiental: terra, um planeta vivo. Rio de Janeiro. Editora LTC, 7ª Edição, 2011. 681p.

BRASIL. Constituição Federal de 05 de outubro de 1988. Brasília. Distrito Federal.

_______. Lei Federal nº 9.795/99. Política Nacional de Educação Ambiental. 1999. Brasília. Distrito Federal.

_______. Lei Federal nº 9.985/00. Sistema Nacional de Unidades de Conservação, 2000. Brasília, Distrito Federal.

CÂMARA, I. G. Plano de Ação para Mata Atlântica. UNESCO/Programa MAB - "O Homem e a Biosfera". São Paulo. 1996. 40p.

CASARA, H. Projeto de Lei nº 3.948. Nova legislação sobre animais nativos. Dispõe sobre a Política Nacional de Fauna e dá outras providências. O Congresso Nacional - Capítulo II Art. 6o Incisos XXI e XXII. 2004.

CHAVES, M. C. A importância da criação de Unidades de Conservação para a preservação da Biodiversidade: Estudo de caso da criação do Parque Natural Municipal do Açude da Concórdia - PaNaMAC - 2006, 36p. Monografia apresentada ao Programa de Pós-graduação em Gestão Ambiental do Centro Universitário de Volta Redonda (UniFOA).

COSTA, D.; SOUZA, T. C. O. Coordenadores. Plano de Ação da APA Municipal de Barra do Piraí. Associação Ecológica Vale do Paraíba. Projetos Demostrativos da Mata Atlântica. Ministério do Meio Ambiente. 2008. 30p.

FAILLACE, S. T. Certificação Florestal do FSC (Forest Stewardship Council) Inclusão do debate social e ambiental no manejo florestal - Projeto Brasil Sustentável e Democrático: Fase - Rio de Janeiro - Série Cadernos Temáticos, nº9. 2001. 68p.

FRANCA, N. Elaboração de Plano de Ação em Unidades de Conservação. Ibase. Rio de Janeiro. Edição Iracema Dantas. 2006. 20p.

LOUREIRO, C. F. B. ; AZAZIEL, M.; FRANCA, N.; BRASILEIRO, R. F.; MUSSI, S. M.; LAFAILLE, T. M. S.; LEAL, W. O. Educação ambiental e Gestão participativa em Unidades de Conservação. IBAMA/NEA. Rio de Janeiro. 3ª Edição revisada e atualizada Sultane M. Mussi. 2008. 60p.

MATAREZI, J. Despertando os sentidos da educação ambiental. Educ. Rev. Curitiba. nº 27. 2006.

MERLIN, S.; RESENDE, D. Revista Científica do Instituto Ecológico. Revista Carbono Social - Palmas: Instituto Ecológica - vol. 2, nº 02, p 34-46 - trimestral - Abr./Mai./Jun., 2008.

Ministério do Meio Ambiente. Cadastro Nacional de Unidades de Conservação. Disponível em: http://www.mma.gov.br/images/arquivo/80238/CNUC_FEV18%20-%20B_Cat.pdf. Acesso em 22/03/2018.

OLIVEIRA, M. S. A. C., Justificativa para indicação de que o Parque Florestal seja classificado como APA (Área de Proteção Ambiental). Ministério do Meio Ambiente. Câmara Municipal de Barra do Piraí & Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agricultura do Município de Barra do Piraí. 2006. 6p.

SANTILLI, J. Socioambientalismo e novos direitos. São Paulo. Editora Peirópolis, 2005. 303p.

SILVA, E. L. Conselhos Gestores de Unidades de Conservação: Ferramenta de Gestão Ambiental & Estímulo à Participação Cidadã. Rio Grande do Sul. 3ª Edição Revisada e Ampliada. 2007. 36p.

SOUZA, T. C. O. Área de Proteção Ambiental Municipal de Barra do Piraí. Ministério do Meio Ambiente/Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agricultura do Município de Barra do Piraí. 2008. 16p.

TORREZ, R. E. B.; PIMENTA, T. S. Relatório Técnico: Avaliação Ambiental das Nascentes do Parque Florestal Municipal de Barra do Piraí e das Áreas Sujeitas às Atividades Mineradoras no Município de Barra do Piraí. Departamento de Recursos Minerais. Rio de Janeiro. 2007. 46p.

Downloads

Publicado

2018-12-11

Edição

Seção

Ciências Biológicas e da Saúde

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)