Levantamento quantitativo de trabalhos sobre VO2max nas publicações da revista brasileira de cineantropometria e desenvolvimento humano

Autores

  • José Cristiano Paes Leme da Silva Centro Universitário de Volta Redonda-UniFOA.
  • Anderson José Rodrigues Centro Universitário de Volta Redonda-UniFOA.
  • Geraldo Antonio Proence Junior Centro Universitário de Volta Redonda-UniFOA.
  • William Wancler de Vasconcelos Centro Universitário de Volta Redonda-UniFOA.

Palavras-chave:

Avaliação do VO2max. Capacidade aeróbia. Educação física.

Resumo

O consumo de O2 é objeto de estudo em diversos periódicos na área de Educação Física, em suas diversas interfaces com as estruturas morfológica e funcional em humanos, com especial influência no desempenho de praticamente toda tarefa cotidiana. Considerando, portanto seu valor para aptidão e autonomia funcional, o estudo buscou investigar qual foi a frequência de trabalhos sobre capacidade aeróbia e/ou VO2max publicados na Revista Brasileira de Cineantropometria e Desenvolvimento Humano (RBCDH) entre 1999 a 2011. O objetivo do estudo foi, primeiramente, elaborar um levantamento quantitativo sobre a variável em questão e, em seguida, apresentar estudos que discutam essas variáveis. Na metodologia foi aplicado um estudo descritivo de cunho bibliográfico. Foram consultadas 10 obras impressas e 14 estudos derivados de meio eletrônico. Basicamente os resultados demonstraram que foram publicados 506 artigos no período estudado e que a média anual era de aproximadamente 38 artigos. Especificamente, sobre o VO2max, a média era de 13% (69) do total de artigos. Percebe-se então, a importância que a capacidade aeróbia deve receber por parte da comunidade científica em seus aspectos estruturantes, em sua influência na dimensão da aptidão psicofísica humana e em sua relação no contexto da autonomia funcional e de qualidade de vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-06-04