Análise do ritmo circadiano de drosófilas com a mutação clockjrk carregando o gene Cycle de Lutzomya longipalpis

Autores

  • A. I. Mendonça UniFOA- Centro Universitário de Volta Redonda
  • P. R. Amoretty UniFOA- Centro Universitário de Volta Redonda

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v7.n1%20Esp.1708

Palavras-chave:

Relógio circadiano, Drosophila melanogaster, Lutzomyia longipalpis

Resumo

Ritmo circadiano são ritmos biológicos associados ao ciclo de claro e escuro e suas características principais são a persistência dos ritmos mesmo na ausência de pistas ambientais e a compensação térmica. Em Drosophila melanogaster foi revelada a base molecular desse mecanismo endógeno que é utilizada para o estudo do relógio em outros organismos. O relógio de D. melanogaster tem na sua alça principal os fatores transcricionais CLOCK e CYCLE que ativam a transcrição de period (per) e timeless (tim). Durante a noite, PER e TIM se acumulam no citoplasma, formam um heterodímero, voltam para o núcleo e inibem sua própria transcrição. Estudos do funcionamento do relógio do principal vetor da Leishmania infantum nas Américas, o flebotomíneo Lutzomyia longipalpis, revelaram que embora o mecanismo da alça principal seja muito conservado entre esses insetos, existem algumas diferenças importantes no dímero CLK-CYC. Em D. melanogaster, a cauda de ativação está presente na proteína CLK e é do tipo poli-q, já em L. longipalpis o domínio está em CYC e é do tipo BCTR, o mesmo evidenciado em vertebrados e outros insetos. Nesse projeto, será investigado se LLCYC poderia recuperar o ritmo do mutante Clkjrk de D. melanogaster, ou se traz em sua estrutura alguma informação espécie-específica, uma vez que D. melanogaster é um inseto essencialmente diurno e L. longipalpis crepuscular noturno. Conhecer mais sobre a biologia L. longipalpis é potencialmente importante para que no futuro possam ser criadas alternativas de combate a esse vetor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

10/30/2012