Levantamento comparativo entre Orchidaceaes como bioindicadoras atmosféricas em regiões brasileiras e no município de Volta Redonda

Autores

  • F. A. S. Raggi UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • A. S. S. Francelino UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • V. S. Tubbs UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • M. V. S. Araujo UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v7.n1%20Esp.1748

Palavras-chave:

orquídeas, biomonitoramento, poluição atmosférica

Resumo

As orquídeas pertencem à família das Orchidaceaes constituindo a maior família de angiospermas, sendo na maioria das vezes encontradas apresentando mais de 25.000 espécies em regiões tropicais com utilização em produção comercial devido ao seu rápido crescimento e beleza de suas flores. O objetivo deste estudo foi avaliar as questões relacionadas com as orquídeas como bioindicadoras atmosféricas. Estudos como esse são relevantes, devido aos problemas causados pela poluição. A natureza metodológica utilizada foi através de revisão bibliográfica com uma abordagem descritiva. A pesquisa consistiu em uma investigação detalhada, elaborada com o propósito de conhecer as diversas situações que envolvem as orquídeas. Os resultados com relação aos poluentes causadores pela perda da biodiversidade deste vegetal foram: ozônio; dióxido de enxofre e óxido de nitrogênio. Evidenciando o ambiente estressante aos quais esses vegetais estão dispostos. Portanto, concluímos que as orquídeas no município de Volta Redonda e em outras regiões do Brasil, apresentam diminuição em sua diversidade sendo ocasionado por perturbações antrópicas, afetando a conservação dos ecossistemas analisados. Esperamos, que esse estudo venha contribuir como meio de pesquisas científicas, para novos profissionais envolvidos neste contexto, com relação a preservação dessa diversidade biológica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-10-30