Aspectos nutricionais e fisiológicos da batata yacon

Autores

  • D. G. Mota UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • D. Moresi UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • R. Resende UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • A. De Paula UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • M. L. G. Saron UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v7.n1%20Esp.1789

Palavras-chave:

Yacon, frutooligossacarídeos, aspectos nutricionais e fisiológicos

Resumo

O yacon, de nome científico Polymnia sonchifolia, é um tubérculo originário dos Andes, que tem despertado crescente interesse. Em território nacional, o cultivo iniciou-se na década de 1990, com consumo expressivo da raiz em meados dos anos 2000, tornando-se popularmente conhecida como batata yacon ou batata diet. A presente revisão aborda os aspectos nutricionais e fisiológicos do yacon. A maneira mais comum de consumo é ao natural, ocorrendo ainda nas formas de chips desidratados, xaropes, sucos, dentre outras. Com sabor de pera e aparência semelhante a da batata doce. O yacon apresenta elevado teor de cálcio e potássio, é rico em compostos antioxidantes, como os compostos fenólicos. Atualmente esse tubérculo é descrito como o alimento com maior conteúdo de frutooligossacarídeos (FOS) na natureza e, se consumido em dosagens recomendadas, pode trazer efeitos benéficos no controle dos níveis de colesterol e diminuição dos fatores de risco de diabetes. Os principais efeitos proporcionados pelo yacon são modulação da microbiota intestinal e absorção de minerais, melhora do perfil lipídico, controle da obesidade e do diabetes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

30-10-2012

Como Citar

MOTA, D. G.; MORESI, D.; RESENDE, R.; DE PAULA, A.; SARON, M. L. G. Aspectos nutricionais e fisiológicos da batata yacon. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 7, n. 1 Esp, p. 87, 2012. DOI: 10.47385/cadunifoa.v7.n1 Esp.1789. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/cadernos/article/view/1789. Acesso em: 2 out. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)