Os meninos jogam primeiro: as relações de gênero e Educação Física escolar

Autores

  • A. O. Barbosa UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • S. G. Souza UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • R. B. Pitombeira UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • C. D. Severino UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v7.n1%20Esp.1984

Palavras-chave:

educação física, gênero, escola

Resumo

Considerando as observações feitas por Simões e Knijnik (2004), as mulheres, numa perspectiva histórica, sempre trilharam por uma estrada construída por intermédio de valores, remetendo-nos a uma reflexão em torno de gênero, raça, e ideologias que têm suas origens relacionadas com a própria história da humanidade. Tal conceito nos leva a afirmar que a presença da mulher na cultura esportiva é, nos tempos atuais, uma das temáticas mais discutidas no campo científico do esporte. A crescente participação feminina no esporte, um dos elementos curriculares da Educação Física escolar, apresenta temáticas de grande relevância social. Uma delas, de acordo com o conceito dos autores supracitados, é que as mulheres desportistas, além das condições e das implicações sociais da educação, e ainda do ponto de vista do papel social do homem, sofrem com discriminações de gênero, cor, raça e com as sobrecargas dos treinamentos. O presente estudo objetiva compreender as particularidades que envolvem a participação feminina nas aulas de Educação Física em ambiente escolar. Para isso, investigou-se a problematização das relações de gênero, procurando associá-las ao cotidiano das aulas e, a partir de uma pesquisa bibliográfica de cunho descritivo, analisar as possibilidades de intervenção na construção da relação entre alunas e alunos por parte do professor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-10-30