Análise Teórica de Desempenho Térmico de Motores de Indução Elétrica Aletados

Autores

  • Ariane Silva Novais
  • Roberta Duarte Ferreira Chagas Comitra
  • Élcio Nogueira UERJ - Universidade do Estado do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v9.n25.222

Palavras-chave:

Aletas, Motores Elétricos, Desempenho Térmico, Alumínio e Ferro Fundido

Resumo

Na indústria, os motores elétricos são largamente utilizados em função de sua simples construção e sua versatilidade, com relação à aplicação de cargas no mesmo. É muito comum o aquecimento excessivo do motor elétrico e sua consequente queima, em função da exposição a temperaturas ambientais elevadas e a ineficiência na dissipação do calor gerado através da diferença da potência útil fornecida pelo motor na ponta do eixo e a potência absorvida na linha de alimentação. Um dos fatores que contribuem para a ineficiência na troca de calor é a resistência térmica entre a carcaça e o núcleo do motor. Os modelos teóricos, que usam aletas para dissipação de calor em motores elétricos, não levam em consideração esta resistência interna e assumem que a temperatura da base da aleta, disposta na carcaça do motor, é igual à temperatura do núcleo. O presente trabalho demonstra que estes modelos não remetem à realidade e aplica os dados de um motor elétrico, apresentando soluções analíticas para seu desempenho térmico, utilizando sistemas de aletas com perfis retangulares e condição de fluxo de calor por convecção prescrito na base. Efetua uma comparação entre o desempenho de dois materiais diferentes na composição da carcaça e das aletas do motor, são eles, alumínio e ferro fundido. Os resultados teóricos obtidos demonstram que não se pode negligenciar o efeito da resistência térmica interna na solução de desempenho térmico dos motores elétricos, e que esta resistência térmica deve ser objeto de estudo experimental detalhado, vez que há escassez de resultados confiáveis na literatura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Almeida, Antonio T. L. de. Motores Elétricos. Universicade Federal de Itajubá, agosto/2004.

ANEEL. Atlas de Energia Elétrica do Brasil. 1ed; 2002; p141.

BENG, Christopher Micallef; End Winding Cooling in Electric Machines. University of Nottingham , September 2006.

BONACORSO, NelsoGauze; NOLL, Valdir. Automação Eletropneumática. 11. ed. São Paulo: Érica, 2008.

CAMPANA, Saulo; Filho, Delly Oliveira; Soares, Antônio Alves; Oliveira, Rubens Alves de. Energia na Agricultura: Estudo comparativo de métodos para estimativa do carregamento e rendimento de motores elétricos para auditoria energética. Revista Brasileira de Engenharia agrícola e Ambiental, v.4, n.2, p.241 – 246, 2000. Campina Grande, PB, DEAg/UFPB.

CARDOSO, Rafael Balbino; NOGUEIRA, Luiz Augusto Horta; BARTONI, Edson da Costa; HADDAD, Jamil; SOUZA, Edson Palhares de; Avaliação da Economia de Energia Atribuídas a Ações de Etiquetagem Energética, em Motores de Indução no Brasil. Revista Brasileira de Energia, Vol.15, N. 1, 1 Sem. 2009, pp. 29-47.

CEZÁRIO, Cassiano A.; Análise do Escolamento de Ar em Motores de Indução Totalmento Fechados. Florianópolis, outubro de 2007.

DELLY Oliveira Filho I; Marcos C. Ribeiro II; Everardo C. Mantovani III; Antônio A. Soares IV; Haroldo C. FernandesVDelly, O. F.; Marcos, C. R.; Everardo C. M.; Antônio A. S.; Haroldo C. F.; Dimensionamento de Motores para o Bombeamento de Água. Eng. Agríc., Jaboticabal, v.30, n.6, p.1012-1022, nov./dez. 2010.

DIAS, Moisés de Mattos; SCHAEFFER, Lírio, DIAS, Arão de Matos; CÉSAR, José Lesina; Novas Perspectivas das Máquinas Elétricas Trifásicas a Partir da Utilização de Materiais Magnéticos Macios Sinterizados. Disponível em: http://www.liberato.com.br/upload/arquivos/0131010716421316.pdf. Acesso em: 03 de dezembro de 2013.

DUARTE, Denise Freire; NOVAIS, Ariane Silva; NOGUEIRA, Élcio. Solução Analítica em aleta de perfil retangular: comparação de desempenho térmico entre alumínio e ferro fundido em motores elétricos. UniFOA, Volta Redonda, 2012.

FILIPPO FILHO, G; Motor de Indução. São Paulo: Érica, 2000.

FORTRAN POWER STATION 4.0 - Microsoft Developer Studio - 1994-1995.

GRAPHER. Version 5.01, January 21, 2004.

INCROPERA, Frank P. et al.; Fundamentos de Transferência de Calor e de Massa. 6 ed. Rei de Janeiro: LTC, 2008. 644 p.

MERCURI, José Renato; MARTINS, Otávio Ferreira; TRAUTMANN, Paulo Victor; Desenvolvimento de um Sistema Supervisório para Análise de Motores Elétricos Através da Vibração Mecânica. Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, novembro de 2011.

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA. Portaria Interministerial No 553. Disponível em: <http://www.inmetro.gov.br/qualidade/pdf/Portaria_MME_MCT_MDIC_553-2005[1].pdf

>. Acesso em: 20 de maio de 2014.

MONTSINGER V. M., Loading Transformers by Temperature, AIEE Transaction, vol.32, 1913.

MOREIRA, José R.; Processos de Transferência de Calor. USP, set/2012.

OLIVEIRA, João Gabriel S. M.; Materiais Usados na Construção de Motores Elétricos. Porto Alegre, 2009.

ORDENES M.; Lambert R.; Güths, S.; Transferência de Calor Envolvente na Edificação. Departamento de Engenharia Civil – Universidade Federal de Santa Catarina, março/2008.

QUITES, Eduardo E. C. Lia, Luiz Renato B.; Introdução à Transferência de Calor. UFRSA, 2006.

REIS, Mara N. E.; Fenômeno de Transporte. PUC Minas, 2008.

SANTOS, Rafael Simões dos. Distúrbios nas Partidas de Motores de Indução Trifásicos. Viçosa, 2011.

SOUZA, Hamilton M. de; LEONELLI, Paulo A.; PIRES, Carlos A. P.; JÚNIOR, Valdir B. S.; PEREIRA, Roberto W. L.; Reflexões Sobre os Principais Programas em Eficiência Energética Existentes no Brasil. Revista Brasileira de energia, Vol. 15, N. 1, 1 Sem. 2009, pp. 7-26.

VALADEZ, José A. M.; Transferência de Calor. 2ª ed. Editora Alfaomega, 2002.

VOIGDLENER, Thiago; Escoamento e Transferência de Calor em Motores Elétricos de Indução. Universidade de Santa Catarina, Florianópolis, fevereiro de 2004.

WEG. 22 Maneiras de Melhorar a Eficiência do Motor e Prolongar sua Vida Útil. Disponível em: <http://ecatalog.weg.net/files/wegnet/WEG-w22-motor-trifasico-22-ways-mercado-brasil-50024510-catalogo-portugues-br.pdf>. Acesso em: 20 de maio de 2014.

Downloads

Publicado

08/10/2014

Edição

Seção

Tecnologia e Engenharias

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>