Uso da Rede Ning como ferramenta de ensino e avaliação

Autores

  • R. M. Junqueira UniFOA - Centro Universitário de Volta Redonda
  • B. C. Pançardes UniFOA - Centro Universitário de Volta Redonda
  • M. D. T. Cardoso UniFOA - Centro Universitário de Volta Redonda
  • R. C. C. Freitas UniFOA - Centro Universitário de Volta Redonda

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v7.n1%20Esp.2243

Palavras-chave:

educação médica, Ning, currículo modular

Resumo

Conforme as Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) dos cursos de Medicina, o médico deve ter a capacidade de aprender continuamente e dominar tecnologias de informação para lidar com a crescente geração de produtos e conhecimentos advindos da revolução tecnológica. A partir do segundo semestre de 2012 a rede Ning passou a fazer parte da composição do Portfólio do Módulo I do curso de Medicina do UniFOA. A plataforma deixou de ser usada apenas como espaço de apresentação de material, mas também se apresenta como ferramenta de avaliação. Relatos semanais de atividades passaram a ser obrigatórios e permitem a diversificação dos métodos avaliativos, abandonando o instrumento prova-correção e cria um espaço de discussão, onde cabem réplicas e tréplicas, porém mantendo um registro documental. Objetivos: Apresentar a rede social Ning como uma ferramenta de ensino e avaliação para o currículo modular do curso de Medicina do UniFOA. Métodos: A rede Ning foi montada experimentalmente no módulo I do curso de Medicina do UniFOA. Foi montado um estatuto estabelecendo as regras de funcionamento. Os alunos devem relatar sua vivencia na Unidade Básica de Saúde (UBS) através da inserção de textos (blogs), vídeos ou fotos comentadas. A expressão da vivência deve respeitar os seguintes critérios: 1) cada acadêmico deve postar pelo menos uma mensagem por semana no blog sobre suas impressões sobre as atividades desenvolvidas na sala de aula ou UBS. A mensagem no blog pode ser substituída por uma foto ou vídeo comentado. 2) cada acadêmico deve publicar pelo menos 2 Fotos e vídeos no período (semestre). 3) cada acadêmico deve participar (com no mínimo 2 inserções) de pelo menos um grupo de discussão. 3) cada acadêmico deve somar pelo menos 10 comentários nas fotos, vídeos ou músicas que forem postadas ou desenvolvidas pelos outros membros da rede. Conclusões: A ferramenta avaliativa provocou aumento da assiduidade nas UBS, além de potencializar a problematização do aprendizado e de aproximar áreas de conhecimento distintas – bases humanísticas, propedêutica, saúde e sociedade e outras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-10-30

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>