Definições iniciais de pós metalicos biocompativeis de Co-Cr-Mo

Autores

  • S. L. Faria UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • C. Santos UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda

Palavras-chave:

Odontologia, sinterização a laser seletiva, Co-Cr-Mo, metalurgia do pó

Resumo

Neste trabalho são apresentadas as caracterizações preliminares de um pó metálico utilizado na preparação de próteses dentárias, utilizando o processo de sinterização a laser seletiva (SLS) que é uma técnica com alto potencial para confecção de partes complexas e de geometrias altamente rigorosas com respeito à adaptação. A sinterização seletiva a laser é baseada na fusão de materiais particulados através de uma fonte de calor fornecida por um feixe de laser cuja vantagem principal deste processo de prototipagem rápida é a possibilidade de utilizar diversos materiais como metais, cerâmicas e polímeros. Pós comerciais de alta pureza da empresa alemã EOS foram caracterizados por difração de raios X e microscopia óptica. Os resultados indicam que partículas esféricas com tamanhos variados são utilizadas para a sinterização a laser de partes de próteses personalizadas. Verificamos que o tamanho de partículas na ordem de 50 μm são fundamentais para ajuste do feixe de laser a ser utilizado no processo de consolidação das próteses. A análise pontual de medida de tamanho médio de partículas, efetuada em uma das maiores partículas reveladas na amostra, indicou um tamanho de 65μm. Segundo o fabricante, as partículas possuem tamanho médio da ordem de 50 μm. Essa informação é importante pois permite identificar qual o grau de variação máxima de tamanho poderemos ter, sem que haja prejuízo ao processo de sinterização a laser, que notadamente sofre efeitos do tamanho das partículas, devido a diferença de área superficial especifica nelas contidas, o que afeta na temperatura de queima sugerida ao material. Com isso, pode-se controlar a intensidade do feixe de laser emitido sobre a amostra, visando controlar a temperatura incidida sobre ela. Na medicina e na odontologia esta técnica vem tendo grande interesse nos últimos anos devido exatamente a sua versatilidade. Um dos maiores inconvenientes é o alto custo das matérias-primas utilizadas neste tipo de equipamento. Conhecer as características desse material, poderão permitir o desenvolvimento desses materiais no País, viabilizando este tipo de técnica para usos na área médica e odontológica, num futuro próximo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

14-08-2018

Como Citar

FARIA, S. L.; SANTOS, C. Definições iniciais de pós metalicos biocompativeis de Co-Cr-Mo. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 5, n. 1esp, p. 28, 2018. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/cadernos/article/view/2402. Acesso em: 23 jun. 2024.

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.