Caracterização das propriedades do compósito Zircônia-Espinélio

Autores

  • Adailson da Silva Duarte Centro Universitário de Volta Redonda – UniFOA
  • Amanda Torres Brandão Centro Universitário de Volta Redonda – UniFOA
  • Carlos Henrique Silveira de Castro Centro Universitário de Volta Redonda – UniFOA
  • Eduardo Siqueira Rocha Gouvêa Centro Universitário de Volta Redonda – UniFOA
  • Liliam Carmo de Castro Centro Universitário de Volta Redonda – UniFOA
  • Paula Cipriano da Silva Centro Universitário de Volta Redonda – UniFOA
  • Claudinei dos Santos Centro Universitário de Volta Redonda – UniFOA Faculdade de Tecnologia Campus Regional de Resende - UERJ
  • Ricardo de Freitas Cabral UniFOA/Professor responsável doutor

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v1.n2.265

Palavras-chave:

Zircônia, espinélio, dureza, microestrutura

Resumo

Cerâmicas do tipo espinélio têm propriedades excelentes, sustentadoras da sua aplicação industrial: alto ponto de fusão (2135 oC), grande estabilidade em baixas e altas temperaturas, baixa condutividade térmica, alta resistência aos ácidos, dentre outras. Por isso, o espinélio é largamente utilizado como material refratário em fornos industriais e para uso como material de resistência à corrosão em cadinhos. Nesta pesquisa, foram preparados materiais cerâmicos compostos de Zircônia e Espinélio em diferentes proporções. Para esses materiais foram empregadas as seguintes caracterizações: microscopia óptica, microscopias eletrônicas de varredura (MEV) e dureza por microindentação Vickers. Foram realizados com diferentes proporções de zircônia e espinélio, para verificar a influência da concentração de zircônia na dureza do material. O composto cerâmico com maior percentual de zircônia apresentou a maior dureza, de 300 HV.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ricardo de Freitas Cabral, UniFOA/Professor responsável doutor

Sou Doutor e Mestre em Ciência dos Materiais pelo Instituto Militar de Engenharia – IME. Também possuo graduação em Física pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - UFRRJ. Trabalho na área de ciência dos materiais, mais especificamente com cerâmicas estruturais que possui aplicações nos setores que exigem altas temperaturas. Na UniFOA estou alocado no departamento de Engenharia Elétrica.

Referências

http://www.urisan.tche.br/~lemm/metalografia.pdf acesso em 18/11/2014 as 17:50

http://www.ebah.com.br/content/ABAAAAXycAD/microscopia-optica acesso em 27/11/2014 as 14:20

http://www.struers.com/default.aspdoc_id=105&admin_language=9&top_id=5&main_id=19&sub_id=27 acesso em 21/11/ 2014 as 15:40.

William D. Callister Jr, Ciência Engenharia de Materiais - Uma Introdução - 8ª Ed. 2012

shahdad SA, McCabe JM, Rusby S, Wassell RW. Developments in denture teeth to prevent softening by food solvents. Journal of Materials Science: Materials in Medicine 2007; 18:1599-1603

http://www.degeo.ufop.br/laboratorios/microlab/mev.htm acessoem 26/11/2014 as 11:40

Downloads

Publicado

10-12-2014

Como Citar

DUARTE, Adailson da Silva; BRANDÃO, Amanda Torres; DE CASTRO, Carlos Henrique Silveira; GOUVÊA, Eduardo Siqueira Rocha; DE CASTRO, Liliam Carmo; DA SILVA, Paula Cipriano; DOS SANTOS, Claudinei; CABRAL, Ricardo de Freitas. Caracterização das propriedades do compósito Zircônia-Espinélio. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 1, n. 2, p. 17–23, 2014. DOI: 10.47385/cadunifoa.v1.n2.265. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/cadernos/article/view/265. Acesso em: 17 abr. 2024.

Edição

Seção

Especial Mestrado em Materiais

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>