Importância do aleitamento materno exclusivo (ame) em um programa de saúde da família

Autores

  • C. O. M. Silva UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • M. O. Silva UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • M. K. J. Perusso UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • M. N. e Silva UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • C. R. O. Costa UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • M. Genestra UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda

Palavras-chave:

aleitamento materno exclusivo, pré-natal, PSF

Resumo

O aleitamento materno exclusivo (AME) nos primeiros meses de vida cada vez mais tem sido valorizado na promoção da saúde da criança. O leite materno é o alimento completo para o crescimento e desenvolvimento de crianças até os seis meses de vida. O objetivo deste estudo foi avaliar as práticas do AME até o quarto mês de vida em crianças menores de um ano cadastradas no Programa de Saúde da Família (PSF) do bairro Vila Rica, na cidade de Volta Redonda/RJ, além de caracterizar a incidência do AME na rede particular e pública. Foi realizado um estudo transversal no PSF do bairro Vila Rica entre os meses de abril e maio de 2008 aonde foram realizadas entrevistas com 38 mães de crianças entre 4 meses e 1 ano de vida. As entrevistas foram realizadas por acadêmicos do 5º ano do curso de Medicina do Centro Universitário de Volta Redonda-RJ, através de um questionário composto de perguntas objetivas sobre a condição sócio-econômica, realização do pré-natal, orientação sobre a importância do aleitamento materno, tempo de AME e causa do desmame. Este estudo revelou que 50% das mulheres dos bairros Vila Rica e Jardim Tiradentes realizam pré-natal em rede particular e os outros 50% das mulheres realizam pré-natal na rede pública. Verificou-se que 89,48% das mulheres que realizaram o pré-natal tanto na rede particular quanto na rede pública revelaram que receberam orientação sobre a importância do aleitamento materno. Verificou-se ainda que 31,58% das mulheres que realizaram pré-natal na rede particular praticaram o AME até o 4º mês de vida de seus filhos, enquanto que para as que realizaram pré-natal na rede pública, o percentual encontrado foi de 47,37%. As mães que realizaram o pré-natal em rede pública, além de terem sido orientadas sobre a importância do aleitamento materno durante as consultas, também foram alocadas para as sessões de grupo, aonde foram encorajadas pelos profissionais de saúde do posto a trocar experiências. Já as mães que realizaram pré-natal na rede particular, apesar de terem recebido orientação, não participaram de grupos de apoio. Dentre as causas de desmame encontradas, verificou-se que das mães que realizaram o pré-natal na rede particular, a mais prevalente foi a opção materna, enquanto que para as mães que realizaram o pré-natal na rede pública, problemas relacionados com a produção do leite materno foram os mais citados. Através dos resultados obtidos verificamos o quão importantes são os programas de orientação e estimulação do aleitamento materno. Na rede pública observa-se a existência de grupos de gestantes nos postos de saúde, que além de receberem instrução, também têm a oportunidade de trocar experiências e receberem aconselhamento. Na rede particular, além da orientação que deve ser dada durante as consultas de pré-natal, é importante que sejam formados grupos na sala de espera, estimulando uma maior proximidade entre as mães e os profissionais de saúde, visando a exortação ao AME.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

04-02-2019

Como Citar

SILVA, C. O. M.; SILVA, M. O.; PERUSSO, M. K. J.; SILVA, M. N. e; COSTA, C. R. O.; GENESTRA, M. Importância do aleitamento materno exclusivo (ame) em um programa de saúde da família. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 3, n. 1 esp, p. 55, 2019. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/cadernos/article/view/2784. Acesso em: 12 ago. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>