Contato com soluções corantes

Autores

  • R. T. de Carvalho UniFoa - Centro Universitário de Volta Redonda
  • C. H. Habibe UniFoa - Centro Universitário de Volta Redonda
  • T. C. F. de Melo-Silva UniFoa - Centro Universitário de Volta Redonda

Resumo

Avaliação do grau de pigmentação de resinas compostas diretas, quando em contato co solucões corantes.Melo-Silva. TCF; Melo-Silva. CL;Corga. RB;Castro. SHD; Carvalho. RT Habibe. CH. Apesar da evolução dos sistemas restauradores, a grande dificuldade nos dias atuais encontrar uma resina composta que não cause pigmentação nas restaurações estéticas. objetivo deste trabalho é avaliar,in vitro, o grau de pigmentação que certas soluçõe corantes (café, coca-cola, chá e água destilada) podem provocar sobre as resina compostas micropartículas (Durafill) e microhíbridas (Charisma e Opallis) em determinados períodos de tempo (1h, 24h, 72h e 1 semana). Para a realização dess trabalho, serão utilizadas três resinas compostas Durafill (Kulzer), Charisma (Kulzer) Opallis (FGM) indicadas para restaurações adesivas diretas. Após, serão confeccionado 20 corpos de prova de cada resina composta, divididos em 4 grupos de soluções corante (n=5).Os vinte corpos de prova de cada resina composta serão divididos em cinc amostras para cada solução corante:20 ml de solução de café ;20 ml de refrigerant coca-cola; 20 ml de solução de chá- preto ; 20 ml de água destilada (grupo controle).A amostras serão analisadas por um único examinador previamente calibrado.Os resultado serão analisados na forma de escores de 0 a 5, segundo o grau de pigmentação n superfície do material restaurador.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

02/11/2019

Como Citar

CARVALHO, R. T. de; HABIBE, C. H.; MELO-SILVA, T. C. F. de. Contato com soluções corantes. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 2, n. 1 esp, p. 5, 2019. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/cadernos/article/view/2850. Acesso em: 1 jul. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)