Enfermeiros na identificação de maus-tratos contra crianças e adolescentes

Autores

  • C. F. P. de Oliveira UniFOA - Centro Universitário de Volta Redonda
  • C. M. S. de Abreu UniFOA - Centro Universitário de Volta Redonda

Resumo

O presente estudo teve como objetivo conhecer o entendimento de enfermeiros acerca d identificação de maus-tratos contra crianças e adolescentes e qual a conduta realizada partir do momento em que chegam para atendimento  em uma Unidade de Saúde  assim, analisar as estratégias utilizadas pelos enfermeiros na identificação de sinais sintomas dos maus-tratos e/ou abuso sexual e, dessa forma, identificar qual a condut realizada por esses profissionais frente aos casos atendidos, destacando se há ou não notificação compulsória. Pesquisa com abordagem quanti-qualitativa descritiva, com dua questões semi-estruturadas dirigidas a quinze enfermeiros que trabalham no Hospit Municipal Aurelino Gonçalves Barbosa e nos Programas de Saúde da Família do Municípi de Pinheiral. A análise apontou que os enfermeiros realizam intervenções com base e consultas de enfermagem, e que as alterações físicas e emocionais dos clientes, assi como as recidivas de casos fornecem subsídios para identificação dos maus-tratos. Aind nos permitiu observar que os enfermeiros, além de notificarem os casos ao Conselh Tutelar, acionam outros órgãos públicos para o encaminhamento dos mesmos. Dess forma, há a necessidade de se estabelecer protocolos de atendimento dos casos para qu se tenha um encaminhamento adequado, destacando a importância da Notificaçã Compulsória.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

02/11/2019

Como Citar

OLIVEIRA, C. F. P. de; ABREU, C. M. S. de. Enfermeiros na identificação de maus-tratos contra crianças e adolescentes. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 2, n. 1 esp, p. 20, 2019. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/cadernos/article/view/2866. Acesso em: 25 jun. 2022.