Tabagismo e gravidez: repercussões no desenvolvimento fetal

Autores

  • R. A. de Souza UniFOA - Centro Universitário de Volta Redonda
  • M. O. da Silva UniFOA - Centro Universitário de Volta Redonda
  • C. O. M. Silva UniFOA - Centro Universitário de Volta Redonda
  • C. Y. Utagawa UniFOA - Centro Universitário de Volta Redonda

Resumo

O cigarro é composto de quase cinco mil substâncias químicas, muitas dela reconhecidamente maléficas  à  saúde do ser humano.  No Brasil, estima-se que cerca de 200.000 mortes por ano são decorrentes do tabagismo. O hábito de fumar durante período gestacional propicia o aparecimento de inúmeras patologias que podem s desenvolver desde o período intra-uterino até a vida adulta. Dentre as substância químicas lesivas ao feto, destacam-se a nicotina, que está intimamente relacionada com retardo do crescimento intra-uterino, e o monóxido de carbono, responsável pelo baix peso ao nascer. As conseqüências podem ser percebidas no período puerperal principalmente pelo nascimento de bebês pré-termo, além do surgimento da Síndrome d Morte Súbita Infantil e redução dos sinais antropométricos no recém-nascido. É d extrema importância alertar as gestantes quanto aos riscos do fumo à saúde de seu bebês durante o período pré-natal. / Inicialmente, o estudo será embasado em um pesquisa bibliográfica onde serão coletadas informações sobre o tema e possibilidades d intervenções no rumo da pesquisa. Será feita uma avaliação através de entrevista com gestantes do PSF do bairro Três Poços, no município de Volta Redonda; e posterio acompanhamento da pesagem dos seus respectivos bebês. O estudo permanece em andamento sem conclusões prévias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

02/11/2019

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>