O Médico a partir do imaginário coletivo de último anistas de medicina

Autores

  • Maria Auxiliadora Motta Barreto UniFOA USP- EEL
  • Glauber Correia de Oliveira Graduando em Medicina na Escola de Ciências médicas de Volta Redonda (UniFOA); pesquisador do projeto de iniciação científica.
  • Rosana Gonçalves Oliveira Graduanda em Medicina na Escola de Ciências médicas de Volta Redonda (UniFOA); pesquisadora do projeto de iniciação científica.
  • Samara Guerra Carneiro Graduanda em Medicina na Escola de Ciências médicas de Volta Redonda (UniFOA); pesquisadora do projeto de iniciação científica.

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v8.n1%20(Esp.).73

Palavras-chave:

Imaginário coletivo, Desenho-Estória com Tema, Medicina.

Resumo

O objetivo do trabalho foi considerar o imaginário coletivo de último anistas de um curso de medicina, sobre a profissão do médico, a partir de pesquisa feita em um projeto de Iniciação Científica. Foram realizados encontros coletivos com alunos voluntários do 11º e 12º períodos. Utilizou-se o procedimento de Desenhos-Estória com Tema, tendo sido analisados 17 Desenhos-Estória. A partir de uma abordagem psicanalítica, foram descritos determinantes lógico-emocionais, destacando a predominância de campos psicológicos não conscientes, como o que diz respeito às produções em que são expressas a imagem que os alunos têm sobre o médico e seu paciente, percebendo-se descaracterização da figura de ambos. Destacaram-se concepções mercantilistas, como a representação da profissão apenas como um cifrão e representações estereotipadas, como o “homem vitruviano”, mostrando dificuldade em integrar idéias pré-concebidas acerca da profissão. Assim, constata-se a necessidade de reapropriação do jovem, da própria escolha profissional e aproximação da realidade que será vivenciada enquanto médico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Auxiliadora Motta Barreto, UniFOA USP- EEL

Psicóloga, Msc Educação, Phd Psicologia.

Docente de graduação - medicina, odontologia e engenharia

Docente de pós-graduação lato e stricto sensu - Mestrado Profissional em Ensino em Ciências da Saúde e Meio Ambiente

Referências

AIELLO-VAISBERG, T. M. J. Ser e fazer: Enquadres diferenciados na clínica winnicottiana. São Paulo, SP: Idéías & Letras, 2004.

BARRETO, M.A.M.; VAISBERG, T.M.J. Escolha Profissional e Dramática do Viver Adolescente. v. 19, n. 1, Psicologia e Sociedade, 2007.

BARRETO, M. A. M. A importância de uma escolha profissional adequada para a realização pessoal dos indivíduos: Algumas considerações. Revista Ciências da Educação, v. 2, n. 3, 177-185, 2000.

BARRETO et al. Ser médico: o imaginário coletivo de estudantes de medicina acerca da profissão de médico. Cadernos UniFOA, v. 11, p. 73-76, 2009.

______. Do vôo preciso: considerando o imaginário coletivo de adolescentes. Tese (Doutorado) - Centro de ciências da vida, Programa de Pós-graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Campinas, 2006.

BLEGER, J. Psicologia de la conduta. Buenos Aires, Argentina: Paidós, 1963.

______. Temas de Psicologia. Buenos Aires: Nueva Visión, 1975.

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Diretrizes Curriculares Nacionais do Ministério da Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES 4/2001. Diário Oficial da União, Brasília, 9 nov. 2001. Seção 1, p. 38. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CES04.pdf Acessado em: 23 nov. 2009.

NORONHA, A.P.P.; AMBIEL, R.A.M. Orientação profissional e vocacional: análise da produção científica. Psico-USF, v. 11, n.1, p. 75-84, 2006.

SILVA, M.E.L. Pensar em Psicanálise. In M.E.L. SILVA (Ed.), Investigação e Psicanálise (pp. 11-25). Campinas, SP: Papirus, 1993.

SPARTA, M. O desenvolvimento da orientação profissional no Brasil. Revista Brasileira de Orientação Profissional, v. 4, n. 1/2, p. 1-11, 2003.

TRINCA, W. Investigação clínica da personalidade – O desenho livre como estímulo da percepção temática. São Paulo, SP: EPU, 1987.

WINNICOTT, D.W. A localização da experiência cultural. In D.W. Winnicott. O Brincar e a realidade (pp. 133-143). Rio de Janeiro, RJ: Imago, 1975. (Original publicado em 1967).

WOLECK, A. O trabalho, a ocupação e o emprego: uma perspectiva histórica. Revista Leonardo Pós – Instituto Catarinense de Pós-Graduação, v. 1, p. 1, 2002.

Downloads

Publicado

20-05-2013

Como Citar

BARRETO, M. A. M.; DE OLIVEIRA, G. C.; OLIVEIRA, R. G.; CARNEIRO, S. G. O Médico a partir do imaginário coletivo de último anistas de medicina. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 8, n. 1 (Esp.), p. 47–52, 2013. DOI: 10.47385/cadunifoa.v8.n1 (Esp.).73. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/cadernos/article/view/73. Acesso em: 13 ago. 2022.

Edição

Seção

Ciências Biológicas e da Saúde

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)