Os Cursos de Engenharia e seus Setores Regulador, Fiscalizador e de Livre Iniciativa de Mercado.

Autores

  • Sergio Luiz Taranto de Reis Centro universitário de volta redonda Unifoa

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v4.n7.899

Palavras-chave:

Curso, Engenharia, Mercado de Trabalho, Instituições de Ensino Superior.

Resumo

Os cursos de engenharia no Brasil vem se constituindo em tema de estudo freqüente devido à nova postura do mercado de trabalho no país e ao Programa de Aceleração da Economia - PAC. A evolução da economia de mercado tem modificado o perfil educacional e profissional da engenharia no Brasil, envolvendo setor regulador da educação, fiscalizador da profissão e de livre iniciativa de mercado a se questionarem e buscar juntos um caminho homogêneo e conciliador para o futuro profissional de engenharia. O Ministério da Educação – MEC que regulamenta o setor de educação e fiscaliza as Instituições de Ensino Superior, controlando as autorizações e reconhecimentos de cursos, o Conselho Federal de Engenharia - CONFEA que fiscaliza a atuação dos profissionais de engenharia e as exigências do mercado profissional, formam o tripé que sustenta e dá a estabilidade à formação do engenheiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGOPYAN, Vahan. A engenharia do século XXI. Guia do estudante – profissões engenharia. São Paulo, SP, ano1, n. 1, p. 09-11, 2005.

BRASIL. Lei 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Educação superior: Legislação Básica. Disponível em http://www.mec.gov.br/legis/default.shtm#superior

______. Resolução CNE/CES n.º 11, de 11 de março de 2002. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Engenharia. Disponível em < http://www.mec.gov.br/cne/resolucao.shtm#3>

CONSELHO FEDERAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA – CONFEA. Resolução nº 1.010, de 22 de agosto de 2005 - Dispõe sobre a regulamentação da atribuição de títulos profissionais, atividades, competências e caracterização do âmbito de atuação dos profissionais inseridos no Sistema Confea/Crea, para efeito de fiscalização do exercício profissional. Disponível em < http://www.confea.org.br/publique/media/res1010.pdf>

______. Resolução nº 218, de 29 de junho de 1973 – Discrimina atividades das diferentes modalidades profissionais da Engenharia, Arquitetura e Agronomia. Disponível em <http://creaapp.crea-rj.org.br/pls/ portal / docs / page / portal_crea_rj / arquivos / pdf / resolucao / resolucao%20n218.pdf>

______. Mercado de trabalho para o engenheiro e tecnólogo no Brasil. Disponível em <http://www.confea.org.br/publique/media/RelatoriodaPesquisaRevisado2008.pdf>

GIARDINO, Andréa. Erro de cálculo. Valor Investe – carreiras. São Paulo, SP, ano 6, n. 18, p. 28-32, jun. 2008.

Downloads

Publicado

03/27/2017

Como Citar

REIS, S. L. T. de. Os Cursos de Engenharia e seus Setores Regulador, Fiscalizador e de Livre Iniciativa de Mercado. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 4, n. 7, p. 11–19, 2017. DOI: 10.47385/cadunifoa.v4.n7.899. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/cadernos/article/view/899. Acesso em: 1 jul. 2022.

Edição

Seção

Tecnologia e Engenharias