CSN e Responsabilidade Sócio-Ambiental: Conscientização, Estratégia ou Necessidade?

Autores

  • Rita de Cássia Santos Carvalho FERP
  • José Luiz Trinta COPPEAD/UFRJ
  • Fátima Cristina Trindade Bacellar COPPEAD / UFRJ

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v4.n10.978

Palavras-chave:

System general theory Systemic approach Higher education institutes

Resumo

O presente caso para ensino aborda temas relacionados à Responsabilidade Sócio-Ambiental em ações praticadas pela Companhia Siderúrgica Nacional (CSN). Para tal, primeiramente é relatado o histórico da empresa, começando por sua fundação como uma empresa estatal que, após passar por um processo de privatização, tornou-se uma empresa internacionalizada e de capital aberto. Em seguida, dentro desse contexto, busca-se caracterizar a responsabilidade sócio-ambiental como elemento do planejamento estratégico da empresa, bem como de sua internacionalização e da diversificação do campo de negócios. O objetivo é discutir, no caso da empresa, como tais ações podem contribuir para a sustentabilidade, trazer vantagens competitivas e auxiliar na ampliação de seus negócios, principalmente, no exterior. Também estão incluídas neste trabalho questões para discussão em sala de aula, assim como, notas de ensino que, além de relacionar a literatura pertinente ao tema, são finalizadas com depoimentos de especialistas em Meio Ambiente sobre a importância dos programas de responsabilidade social empresarial. Espera-se que este caso proporcione uma estimulante discussão junto a alunos de graduação e de pós-graduação, em especial de programas lato sensu, sobre um tema tão importante e atual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Notas 1 e 13

MELO NETO, F. P.; FROES C. Responsabilidade Social & cidadania empresarial: a administração do terceiro setor. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2001.

Nota 2

ASHLEY, P. A. Ética e responsabilidade social nos negócios. São Paulo: Saraiva, 2002.

Nota 3

KOTLER, P. Marketing para organizações que não visam o lucro. São Paulo: Atlas, 1978.

Nota 4

TREVISAN, F. A. Balanço social como instrumento de marketing. RAEletrônica, São Paulo, v. 1, n. 2, p. 1–12, 2002.

Notas 5 e 7

BORGER, F. G. Responsabilidade Social: efeitos da atuação social na dinâmica empresarial. Tese (Doutorado em Administração) apresentada à Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) da Universidade de São Paulo. São Paulo: USP, 2001.

Nota 6

TENÓRIO, F. G. Responsabilidade social empresarial: teoria e prática. Rio de Janeiro: FGV, 2004.

Nota 8

HOMEM da COSTA, E. Fundamentos de responsabilidade social empresarial. Rio de Janeiro: La Salle, 2007.

Notas 9 e 12

CAPRA, F. Educação. In: TRIGUEIRO, A. (Org.). Meio ambiente no século 21. Rio de Janeiro: Autores Associados, 2005, p. 19-33.

Nota 10

CASTELLS, M. A era da informação: economia, sociedade e cultura. V.1 – A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

Nota 11

SANCHES, C. S. Gestão ambiental proativa. RA Eletrônica, São Paulo, v. 40, n. 1, p. 76-87, 2000.

Nota 14

ZENONE, L. C. Marketing social. São Paulo: Thomson Learning, 2006.

Nota 15

ETZEL, M. J. et al. Marketing. São Paulo: Makron Books, 2001.

Nota 16

CREDIDIO, F. A. Empresas e marketing cultural. Revista Marketing Cultural, São Paulo, n. 72, p. 29-30, nov. 2002.

Downloads

Publicado

03/27/2017

Como Citar

CARVALHO, R. de C. S.; TRINTA, J. L.; BACELLAR, F. C. T. CSN e Responsabilidade Sócio-Ambiental: Conscientização, Estratégia ou Necessidade?. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 4, n. 10, p. 41–54, 2017. DOI: 10.47385/cadunifoa.v4.n10.978. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/cadernos/article/view/978. Acesso em: 3 jul. 2022.

Edição

Seção

Ciências Sociais Aplicadas e Humanas