A cultura dos “Coitados”: trajetória social e sistema de arte.

João Domingues

Resumo


O ensaio em questão tem como objetivo a apropriação da teoria proposta por Pierre Bourdieu, em especial, a relação entre o espaço social e o lugar, a fim se analisar as condições possíveis de serem percebidas no campo da produção da cultura (mais especificamente da produção cinematográfica) e a incorporação de agentes segregados, espacialmente como produtores no campo constituído. Para tanto, foi selecionado um produto audiovisual recente - Cidade de Deus, de Fernando Meirelles -, apresentando elementos que sugerem que a trajetória pessoal dos indivíduos e a hiper-realidade construída pela obra criam as condições de inserção de sujeitos como profissionais até então apartados do mercado formal de produção artística. A indicação prévia deste ensaio permite relacionar as condições da marginalidade assumida não apenas como desfrute do consumo cultural, mas da própria atividade artística, ambos produtos de um mesmo habitus. É justamente nesse habitus reiterado pelo cenário urbano que reside a possibilidade de integração dos sujeitos segregados territorialmente. Ao tratamento de “coitados”, pretendemos sugerir que é desta incorporação simbólica, uma real possibilidade destes sujeitos de superar/aceitar os mecanismos societários de exclusão e assimilação no mercado formal de arte.


Palavras-chave


Habitus; Sistema de Arte; Trajetória Social

Texto completo:

PDF

Referências


BOURDIEU, Pierre. A Distinção: crítica social do julgamento. Porto Alegre: Zouk, 2007.

______. A Miséria do Mundo. Petrópolis: Vozes, 2003.

______. A Produção da Crença: contribuição para uma economia dos bens simbólicos, Porto Alegre: Zouk, 2001.

______. As regras da arte: gênese e estrutura do campo literário. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

______. O Amor Pela Arte: museus de arte na europa e seu público, Porto Alegre: Zouk, 2003. 6. ______. O Poder Simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil 1998.

______. Razões práticas: sobre a teoria da ação. Campinas: Papirus, 1997.

CANCLINI, Nestor García. Definiciones en transición. Buenos Aires: CLACSO, 2001.

WACQUANT, Loïc. Mapear o campo artístico. Sociologia, Problemas e Práticas Nº 48. Lisboa, 2005.

MACHADO, Luiz Antônio. A continuidade do “problema da favela”. In OLIVEIRA, Lucia Lippi (org.). Cidade: História e Desafios. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2002.

PAIVA, Raquel. Política de minorias: comunidade e cidadania. Mimeo.

RIBEIRO, Paulo Jorge. Cidade de Deus na zona de contato: alguns impasses da crítica cultural contemporânea. Revista de Crítica Literária Latinoamericana Ano XXIX, Nº 57. Lima-Hanover, 2003, pp. 125-139.

TAYLOR, Charles. Multiculturalismo. Lisboa: Piaget, 1994.

ZALUAR, Alba. A máquina e a revolta: organizações populares e o significado da pobreza. São Paulo: Brasiliense, 1985

Filmografia

Cidade de Deus, (Brasil, 2002). Direção Fernando Meirelles.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Cadernos UniFOA



Cadernos UniFOA

Campus Três Poços - Av. Paulo Erlei A. Abrantes, 1325 - Três Poços
Prédio 3 - Sala 2 (Casarão)
Volta Redonda - RJ - CEP: 27240-560
Tel.: (24) 3340-8400 – Ramal: 8350

Indexado em:





  • Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.