A relevância da assistência pré-natal para a formação médica

M. N. e Silva, M. B. Vieira, C. O. M. Silva, D. N. G. Dias, J. C. S. Aragão, M. Genestra

Resumo


A assistência pré-natal é importante e deve ser iniciada tão logo seja suspeitada a gravidez ou confirmado o seu diagnóstico. A visita ao obstetra promove melhor prognóstico da gestação e tem como objetivo não só promover a saúde da grávida e do concepto do ponto de vista somático. Reforçar os conhecimentos adquiridos durante a graduação do curso de Medicina relativos ao pré-natal, uma vez que tais profissionais são linha de frente no atendimento ambulatorial no Sistema Único de Saúde(SUS) e na iniciativa privada. Deu-se enfoque para a gestação de baixo risco, onde as consultas devem ser agendadas mensalmente até 28 semanas, a cada duas semanas até 36 semanas e em seguida, semanalmente. Em cada consulta o profissional deverá fazer a anamnese e exame físico geral, medidas do peso e aferição da pressão arterial, indagação sobre a percepção dos movimentos fetais, determinação do fundo de útero e ausculta dos batimentos cardíacos fetais. A manobra de Leopold-Zweifel (palpação abdominal) foi recomendada a partir do segundo trimestre, através de quatro tempos: Primeiro tempo- com o examinador ao lado direito da paciente e de frente para ela delimita-se o fundo de útero com as duas mãos encurvadas e observa-se o polo fetal que o ocupa. Segundo tempo visa determinar a posição fetal. Desliza-se as mãos do fundo em direção ao polo inferior para identificar o dorso fetal de um lado e os membros do outro. Terceiro tempo- visa a exploração da mobilidade do polo que se relaciona com o estreito superior da pelve. Procura-se apreender o polo entre o polegar com dedo indicador ou médio imprimindo-lhe movimentos de lateralidade para verificar o grau de penetração da apresentação na bacia. Quarto tempo- a entrada dos dedos depende do grau de insinuação do polo fetal apresentado. Quanto mais precoce a ida ao profissional de saúde, melhores os resultados alcançados e o prognóstico da gestação. Para diminuir a mortalidade infantil devemos captar precocemente a gestante, incentivando-a a realizar o pré-natal. A satisfação no atendimento pré-natal e na maternidade deve se tornar uma atividade constante. Para conseguimos tal feito o profissional de saúde deve ser motivado diariamente.


Palavras-chave


pré-natal, PSF, ensino

Texto completo:

Sem título

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Cadernos UniFOA

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Cadernos UniFOA

Campus Três Poços - Av. Paulo Erlei A. Abrantes, 1325 - Três Poços
Prédio 3 - Sala 2 (Casarão)
Volta Redonda - RJ - CEP: 27240-560
Tel.: (24) 3340-8400 – Ramal: 8350

Indexado em:





  • Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.