Avaliação do risco de Doença Arterial Coronariana através do escore de Framingham prevalência de Síndrome Metabólica em pacientes com Hipertensão Arterial Sistêmica

J. F. Guedes, M. D. T. Cardoso, E. F. Guedes, G. A. Cardoso

Resumo


O controle dos fatores de risco e tratamento regular para hipertensão arteri e diabetes são eficazes para prevenção e redução de morbidades.  Objetivos: Avaliar risco de Doença Arterial Coronariana (DAC) e prevalência de Síndrome Metabólica (SM em Métodos: Realizou-se análise de dados de prontuários dos pacientes com hipertensã arterial. Os parâmetros utilizados para avaliação do risco de DAC foram os critérios d Framingham. Para análise da prevalência de SM, foram utilizados critérios preconizado pela Sociedade Brasileira de Cardiologia. Resultados: Observou-se alto e médio risco par DAC em 32% e 36% dos pacientes avaliados respectivamente, com risco médio de DA em dez anos elevado com índice de 21%, havendo baixo risco apenas em 32% do amostrados. A prevalência de SM foi de 56,8% sendo 78% nos pacientes com alto risco 56% nos com médio risco para DAC. Conclusões: A maioria dos pacientes amostrado apresenta elevado risco para desenvolvimento de DAC e prevalência de SM, necessitand de abordagens terapêuticas mais agressivas e participação multiprofissional (nutrição educação física), para prevenção e promoção de saúde, integrando escola médica outros cursos de graduação, serviço de saúde e comunidade.


Texto completo:

Sem título

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Cadernos UniFOA

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Cadernos UniFOA

Campus Três Poços - Av. Paulo Erlei A. Abrantes, 1325 - Três Poços
Prédio 3 - Sala 2 (Casarão)
Volta Redonda - RJ - CEP: 27240-560
Tel.: (24) 3340-8400 – Ramal: 8350

Indexado em:





  • Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.