Diagnóstico e Continuidade do Cuidado do Câncer Bucal em pacientes acompanhados pelas Equipes de Saúde Bucal do Programa de Saúde da Família: a experiência do município de Resende, no Estado do Rio de Janeiro

Autores

  • Sylvio da Costa Júnior Odontólogo, Mestre em “Saúde da Família” UNESA.
  • Carlos Gonçalves Serra Odontólogo, Doutor em “Saúde Coletiva”, IMS/UERJ

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v6.n15.1043

Palavras-chave:

Câncer de boca Continuidade do Cuidado Programa de Saúde da Família

Resumo

Foi realizado um estudo qualitativo em Equipes de Saúde Bucal (ESB) do Programa de Saúde da Família (PSF), no Município de Resende, no Estado do Rio de Janeiro, visando avaliar a integralidade da assistência e a continuidade do cuidado à saúde para o câncer bucal. Em função da importância do câncer bucal e das condições das ESB do PSF em poder fazer o diagnóstico precoce, este trabalho se propõe a estudar, no município, as condições de diagnóstico e continuidade do cuidado para o câncer bucal. O objetivo deste estudo é analisar as condições técnicas e operacionais dos cirurgiões dentistas das ESB para identificação, diagnóstico precoce e encaminhamento de pacientes cadastrados nas suas áreas de atuação, com suspeita de lesões orais consideradas pré-cancerosas. Para obtenção dos dados primários, foram utilizadas técnicas de entrevistas, com roteiros semiestruturados Assim, quantitativamente tivemos: 11 dentistas do PSF no município de Resende e os profissionais do CEO. A entrevista semiestruturada, parte do trabalho de campo, foi elaborada contendo perguntas fechadas e abertas. Após levantamento e consolidação dos dados qualitativos e quantitativos, podemos constatar que o município conta com uma rede de saúde articulada, em que os pacientes com casos de lesões suspeitas são encaminhados para o centro de referência para continuidade do cuidado. Entretanto, podemos observar que a cobertura de 45,94% da população de Resende pelas Equipes de Saúde Bucal, correspondendo a 59.722 habitantes, se constitui num fator limitante para a detecção precoce de lesões suspeitas de câncer bucal. Dessa forma, torna-se importante a ampliação da oferta de serviços de saúde bucal, objetivando não só aumentar a resolubilidade, evitando transtornos adicionais aos pacientes, como dar mais agilidade ao diagnóstico, contribuindo para a qualidade na sobrevida dos pacientes com diagnóstico positivo de câncer oral. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALONGE O. K., NARENDRAN S., Opinions about oral câncer prevention and early detection among dentists practicing along the Texas-Mexico border. Oral Dis, v. 9, n. 1, p. 41-45, 2003.

ANTUNES, J. L. F.; TOPORCOV, T. N.; WUNSCH-FILHO, V.. Resolutividade da campanha de prevenção e diagnóstico precoce do câncer bucal em São Paulo, Brasil. Revista Panamericana de Salud Pública, Brasília, v. 21, n. 1, p. 52-60, jan. 2007.

BRASIL. Ministério da Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde Bucal. Brasília: Ministério da Saúde, 2008. (Cadernos de Atenção Básica, n. 17)

______. Instituto Nacional de Câncer. Estimativa 2005: incidência de câncer no Brasil. Rio de Janeiro: INCA, 2004.

______. Ministério da Saúde. Lei n° 8080, de 19 de setembro de 1990. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, 20 set. 1990. Seção 1. Disponível em: http://www.saude.inf.br/legisl//lei8080.htm>. Acesso em: 11 nov. 2009.

______. Ministério da Saúde. Instituto Nacional do Câncer. Estimativas de Incidência de Câncer no Brasil para 2006: câncer de boca. Rio de Janeiro: Mistério da Saúde, 2007.

______. SIAB: manual do sistema de informação da atenção básica. Brasília, MS, 1998.

______. Secretaria Nacional de Programas Especiais de Saúde. Divisão Nacional de Saúde Bucal. Política Nacional de Saúde Bucal: Princípios, Objetivos, Prioridades. Brasília: Ministério da Saúde, 2004.

______. Ministério da Saúde. Secretaria de Assistência à Saúde. Instituto Nacional do Câncer. Falando sobre câncer de boca. Rio de Janeiro: INCA; 2002.

______. Ministério da Saúde. Portaria/MS 648 de 28 de Março de 2006. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica para o Programa Saúde da Família (PSF) e o Programa Agentes Comunitários de Saúde (PACS). Diário Oficial da Republica Federativa do Brasil, Brasília, 29 mar. de 2006.

BUNDGAARD, T.; BENTZEN, S. M.; WILDT, J. The prognostic effect of tobacco and alcohol consumption in intra-oral squamous cell carcinoma. Eur J Cancer B Oral Oncol, Wasghington, v. 30B, n. 5, p. 323-8, 1994.

CARVALHO, M. B. et al. Características clínico-epidemiológicas do carcinoma epidermóide de cavidade oral no sexo feminino. Rev Assoc Med Bras, São Paulo, v. 47, n. 3, p. 208-14, 2001.

CERVI A, HERMSDORFF HHM, RIBEIRO RCC. Tendência da mortalidade por doenças neoplásicas em 10 capitais barsileiras, de 1980 a 2000. Rev Bras Epidemiol, São Paulo, v. 8, n. 4, p. 4007-4018, 2005

CLOVIS J.B., HOROWITZ A.M., POEL D.H. Oral and pharyngeal cancer: practices and opinions of dentists in British Columbia and Nova Scotia. J Can Dent Assoc 2002b;68 (7): 420-5.

COTRAN, R. S.; KUMAR, V.; COLLINS, T. Robbins: Patologia Estrutural e Funcional. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000. p. 151.

DEBS Y.D., SANCHEZ F.B., CARVALHO C.C.D., ARAÚJO S.S. Aspectos atuais da prevenção primária do câncer de mama. Rev Bras Mastol, local, v.10, n.3. p. 22–7, 2000.

DEDIVITIS, R. A. et al. Características clínico-epidemiológicas no carcinoma espinocelular de boca e orofaringe. Rev Bras Otorrinolaringol, São Paulo, v. 70, n. 1, p. 35-40, 2004.

FERNANDES, S. M., PERES, M. A. Associação entre Atenção Básica em Saúde Bucal e Indicadores Sócio-Econômicos Municipais. Cad. Saúde Pública, Brasília, vol. 39, n. 6, p.(XI), 2005.

GENOVESE, W. J. Câncer de Boca: noções básicas de prevenção e diagnóstico. São Paulo: Ed. Fundação Peirópolis., 2001. p. 1997.

GROISMAN, S.; MORAES, N. M.; CHAGAS, L. D. A evolução da atenção à saúde no Brasil: o contexto da saúde bucal. Cadernos da ABOPREV II, Rio de Janeiro, 2005.

HA, P. K., CALIFANO, J. A. The role of human papillomavirus in oral carcinogenesis. Crit Rev Oral Biol Med, London, v. 15, n. 4, p. 188-96, 2004.

KOWALSKI L.P., NISHIMOTO I.N. Epidemiologia do Câncer de Boca. In: Parise Jr. O. Câncer de boca: aspectos básicos e terapêuticos. São Paulo: Sarvier; 2000. Cap 1, p. 3-11.

KUJAN O., DUXBURY A.J., GLENNY A.M., THAKKER N.S., SLOAN P. Opinions and attitudes of the UK’s GDP’s and specialists in oral surgery, oral medicine and surgical dentists on oral cancer screening. Oral Dis 2006; 12:190-9.

LEÃO J.C., GOÉS P., SOBRINHO C.B., PORTER S. Knowledge and clinical espertise regarding oral câncer among Brasilian dentists. Int J Oral Maxilofac Surg 2005; 34:436-9.

LETÁCIO, C. Do Programa Saúde da Família ao Brasil Sorridente: O caminho da integralidade em saúde bucal. 129 f. Dissertação (Mestrado em Saúde da Família) – Faculdade de Medicina da Universidade Estácio de Sá, Rio de Janeiro, 2009.

MCCANN M. F., MACPHERSON L. M. D., BINNIE V. I., STEPHEN K. W. A survey of Scottish primary care dental practitioners oral cancer-related practices and training requirements. Com Dent Health 2000; 17: 24-30.

MARINHO, M. B. O Demônio nos “Paraísos Artificiais”: considerações sobre as políticas de comunicação para a saúde relacionada ao consumo de drogas. Interface - Comunicação, Saúde, Educação. Botucatu, v.9, n.17, p.222, Mar./Aug. 2005.

MASHBERG A. Diagnosis of early oral and oropharyngeal aquamous carcinoma: obstacles and their amelioration. Oral Oncol 2000; 36:253-5.

MINAYO, M.C.S. Organizadora. Pesquisa Social: Teoria, Método e Criatividade. 15ª Ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2000, p. 181.

MERCADANTE, O. A. Evolução das políticas e do sistema de saúde no Brasil. In: FINKELMAN, J. Caminhos da saúde pública no Brasil. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2002. Cap 3, p. 237-312.

NEVILLE, B. W., BOUQUOT, J. E., DAMM, D. D., ALLEN, C. M. Patologia Oral e Maxilofacial. 1º ed. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogan, 1998.

NUNES M.O., TRAD L.B., ALMEIDA B.A., HOMEM C.R., MELO M.C.I.C. O Agente Comunitário de Saúde: construção da identidade desse personagem híbrido e polifônico. Cad Saúde Pública, Brasília, v. 18, n. 6, p. 1629-1638, 2002.

OLIVEIRA C.E., BERNINI G.F., MIYAZAKI L.C.Y., TOMITA N.E. Características sociodemográficas da mortalidade por câncer de boca em Bauru, SP, no período de 1991 a 2001: uso de geoprocessamento. Rev. bras. epidemiol. São Paulo, v.11, n.2, p. 15-23, 2008.

ONIZAWA K., NISHIHARA K., YAMAGATA K., YUSA H., YANAGAWA T., YOSHIDA H. Factors associated with diagnostic delay of oral squamous cell carcinoma. Oral Oncol 2003; 39:781-8.

ORTEGA-ALTAMIRANO, D.; LÓPEZ-CARRILLO, L.; LÓPEZ-CERVANTES, M. Strategies for breast selfexamination training to women of reprodutctive age. Salud Pública Mex, México, v. 42, n. 1, p. 17-25, 2000.

PINHEIRO, G. C. D. et al. Prevenção do câncer bucal. Bragança Paulista: Encadernadora Pietro, 1998.

PINTO, V. G. Características do subsistema público federal de prestação dos serviços em Odontologia. Brasília: Tese de mestrado apresentada à Faculdade de Saúde Pública da USP, 1977. 171f.. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) – Instituto Saúde Pública da Universidade de São Paulo, São Paulo, 1977.

RONCALLI, A. G. et al. Modelos assistenciais em saúde bucal no Brasil: tendências e perspectivas. Ação Coletiva, v.2, p. 9-14, 1999.

SERRA, C. G. A Saúde Bucal como Política de Saúde. Análise de três experiências recentes: Niterói, Campinas e Curitiba. 1998. 132 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) Universidade Estadual do Rio de Janeiro, UERJ, 1998.

SERRA, C. G. Garantia de acesso à atenção básica e continuidade de cuidados como estratégias para consolidação da integralidade no SUS: uma análise sobre os processos de implantação do PSF, construção de sistemas de referência e regionalização assistencial no Estado do Rio de Janeiro. 2003. 203 f. Tese (Doutorado em Saúde Coletiva) Universidade Estadual do Rio de Janeiro, UERJ, 2003.

SOUZA H.M., SAMPAIO L.F.R. Atenção básica: políticas, diretrizes e modelos coetâneos no Brasil. In: Negri B, Faria R, Viana ALD, organizadores. Recursos Humanos em Saúde: política, desenvolvimento e mercado de trabalho. Campinas: Instituto de Economia/UNICAMP, 2002. p.9-32.

TRALONGO, V. et al. Prognostic factors in oral squamous cell carcinoma. A review of the literature. Anticancer Res, New York, v. 19, n. 4C, p. 3503-10, 1999.

TOBAR, F., YALOUR, M. R. Como fazer teses em saúde pública: conselhos e idéias para formular projetos e redigir teses e informes de pesquisa. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2001, p.111.

VASCONCELOS, E. M. Comportamento dos cirurgiões-dentistas das unidades básicas de saúde do município de São Paulo quanto a prevenção e ao diagnóstico precoce do câncer bucal. 102 f. Dissertação (Mestrado em Odontologia) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

VIANA, M. I. P. Estado e atenção odontológica no Brasil: um estudo sobre as políticas de saúde bucal na conjuntura pós-74. 153 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde)- Faculdade de Odontologia da Universidade Federal da Bahia, Salvador, 1988.

ZANETTI, C. H.. As marcas do mal-estar social no Sistema Nacional de Saúde: o caso das políticas de saúde bucal, no Brasil dos anos 80. 110 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) – Escola Nacional de Saúde Pública, Rio de Janeiro, 1993.

ZANETTI, C. H.. A utilidade como função para universalidade e eqüidade: uma análise formal da validade instrumental do ordenamento administrativo federal da assistência à saúde bucal no saúde da família. 210 f. Tese (Doutorado em ciências da Saúde) – Escola Nacional de Saúde Pública, Rio de Janeiro, 2005.

Downloads

Publicado

27-03-2017

Como Citar

JÚNIOR, S. da C.; SERRA, C. G. Diagnóstico e Continuidade do Cuidado do Câncer Bucal em pacientes acompanhados pelas Equipes de Saúde Bucal do Programa de Saúde da Família: a experiência do município de Resende, no Estado do Rio de Janeiro. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 6, n. 15, p. 73–90, 2017. DOI: 10.47385/cadunifoa.v6.n15.1043. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/cadernos/article/view/1043. Acesso em: 4 out. 2022.

Edição

Seção

Ciências Biológicas e da Saúde

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)