Proposta de articulação Ensino-Serviço em Enfermagem

Autores

  • Lucrecia Helena Loureiro Mestrado Profissional em Ensino em Ciências da Saúde e do Meio Ambiente – Centro Universitário de Volta Redonda/UniFOA
  • Márcia Ribeiro Braz Faculdade de Medicina de Petrópolis/Faculdade Arthur Sá Earp Neto – FMP/FASE.
  • Adilson da Costa Filho Mestrado Profissional em Ensino em Ciências da Saúde e do Meio Ambiente – Centro Universitário de Volta Redonda/UniFOA e Departamento de Ensino de Ciências e Biologia – IBRAG/UERJ.
  • Ilda Cecília Moreira da Silva Mestrado Profissional em Ensino em Ciências da Saúde e do Meio Ambiente – Centro Universitário de Volta Redonda; Faculdade de Medicina de Petrópolis/Faculdade Arthur Sá Earp Neto – FMP/FASE e Escola de Enfermagem Anna Nery/UFRJ.

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v6.n17.1093

Palavras-chave:

Ensino em serviço, Enfermagem, Gerência, Estratégia Saúde da Família

Resumo

O presente estudo trata da capacitação de acadêmicos do 8º período do curso de graduação em enfermagem para análise crítica e criativa, sobre os instrumentos de suporte para tomada de decisão em Saúde. Possibilitando aos futuros enfermeiros, no âmbito gerencial, atender ao planejamento das atividades desenvolvidas por aqueles que atuam na Estratégia Saúde da Família (ESF). Tem como objetivos identificar a necessidade de composição das equipes de saúde à luz de dados epidemiológicos; caracterizar a capacidade instalada das unidades de saúde da Família para atendimento ao usuário; implantar agendamento de consultas na Atenção Básica e correlacionar oferta e demanda de atendimentos especializados em Estratégia Saúde da Família. Com vistas a alcançar os objetivos propostos para este estudo, optou-se pelo estudo descritivo e exploratório, os dados foram analisados sob a luz da literatura pertinente a temática. Os resultados deste estudo apontaram as planilhas como um instrumento de fácil aplicação e eficaz na determinação de estratégias gerenciais. Contudo, os acadêmicos se mostraram sensíveis à realidade que os cerca, desejosos de mudanças consistentes, por terem consciência da necessidade de uma aprendizagem significativa, evidenciando uma atitude reflexiva, capaz de ultrapassar as dificuldades e lacunas, que diante deles se interpõem, no ensino e serviço na área da saúde pública. Conclui-se que as planilhas são um instrumento de fácil aplicação e eficazes na determinação de estratégias gerenciais. Contudo, os acadêmicos se mostraram sensíveis à realidade que os cerca, desejosos de mudanças consistentes, isto por terem consciência da necessidade de uma aprendizagem significativa, que evidencie atitude reflexiva capaz de ultrapassar as dificuldades e lacunas que diante dela se interpõem no ensino e serviço na área da saúde pública.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABRAHÃO, A.L; MARTINS, C.M; GEISLER, A. O sujeito na literatura acadêmica sobre gestão em saúde: notas para a questão da autonomia. Ciênc. saúde coletiva. 2008;13(1)247-57.

BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Normas de pesquisa envolvendo seres humanos. Res. CNS 196/96. Bioética 1996; 4 Suppl:15-25.

CECCIM R, B; FEUERWERKER, L.C.M. Mudanças na graduação das profissões sob o eixo da integralidade. Cad. Saúde Pública. 2004;20(5):1400-10.

ERDMANN, A. L. Administração do processo de trabalho e da assistência de enfermagem. In: Santos I, organizadora. Enfermagem fundamental. São Paulo: Atheneu; 2001. p. 143-55.

FELDMAN, L.B; RUTHES, R.M; CUNHA, I.C.K.O. Criatividade e inovação: competências na gestão de enfermagem. Rev Bras Enferm. 2008;61(2):239-42.

FRANCO, S.C; CAMPOS, G.W. Avaliação da qualidade de atendimento ambulatorial em pediatria em um hospital universitário. Cad Saúde Pública 1998; 14:61-70.

HECK, R.M; JARDIM, V.R; DILÉLIO, A.S; SILVA, S.J. Uso de metodologia ativa na disciplina gerenciamento de enfermagem em saúde coletiva da FEO/UFPEL. Rev. Eletr. Enf. [Internet]. 2009;11(2):429-34. Available from: http://www.fen.ufg.br/revista/v11/n2/v11n2a27.htm

PERROTA, M.P. Novos Fundamentos para uma didática crítica. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2000.

PROCHNOW, A.G; LEITE, J.L; ERDMANN, A. L. Teoria interpretativa de Geertz e a gerência do cuidado: visualizando a prática social do enfermeiro. Rev latino-am enfermagem 2005 julho-agosto; 13(4):583-90.

SOUZA, S.S et al. A epidemiologia como instrumental na produção de conhecimento em enfermagem. R Enferm UERJ, Rio de Janeiro, 2008 jan/mar; 16(1):58-63.

SCHWARTZ, T.D et al . Estratégia Saúde da Família: avaliando o acesso ao SUS a partir da percepção dos usuários da Unidade de Saúde de Resistência, na região de São Pedro, no município de Vitória (ES). Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 15, n. 4, July 2010. Available from <http://www.scielo.br/scielo. Access on 31 May 2011.

TENGAN, C. Abordagem teórica e aplicação de um método de qualidade em serviço público odontológico [Tese de Doutorado]. Piracicaba: Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Universidade Estadual de Campinas; 2008.

VOLPATO, L.F et al . Planejamento da qualidade nas unidades de saúde da família, utilizando o Desdobramento da Função Qualidade (QFD). Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 26, n. 8, Aug. 2010 . Available from <http://www.scielosp.org/scielo. Access on 31 May 2011.

Downloads

Publicado

27-03-2017

Como Citar

LOUREIRO, L. H.; BRAZ, M. R.; FILHO, A. da C.; SILVA, I. C. M. da. Proposta de articulação Ensino-Serviço em Enfermagem. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 6, n. 17, p. 111–117, 2017. DOI: 10.47385/cadunifoa.v6.n17.1093. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/cadernos/article/view/1093. Acesso em: 4 out. 2022.

Edição

Seção

Ciências Biológicas e da Saúde

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)