Caracterização das propriedades do compósito Zircônia-Espinélio

Autores

  • Adailson da Silva Duarte Mestrado em Materiais - UniFOA
  • Amanda Torres Brandão Mestrado em Materiais - UniFOA
  • Carlos Henrique Silveira de Castro Mestrado em Materiais - UniFOA
  • Eduardo Siqueira Rocha Gouvêa Mestrado em Materiais - UniFOA
  • Liliam Carmo de Castro Mestrado em Materiais - UniFOA
  • Paula Cipriano da Silva Mestrado em Materiais - UniFOA
  • Claudinei dos Santos Centro Universitário de Volta Redonda - UniFOA, Faculdade de Tecnologia Campus Regional de Resende - UERJ
  • Ricardo de Freitas Cabral Professor responsável Doutor - UniFOA / Professor Doutor - Centro Universitário Geraldo Di Biase – UGB

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v9.n2%20esp.1177

Palavras-chave:

Zircônia Espinélio Dureza Microestrutura

Resumo

As cerâmicas do tipo espinélio têm propriedades excelentes e sustentam sua aplicação industrial: alto ponto de fusão (2135 o C), grande estabilidade em baixas e altas temperaturas, baixa condutividade térmica, alta resistência aos ácidos, dentre outras. Por isso, o espinélio é largamente utilizado como material refratário em fornos industriais e para uso como material de resistência à corrosão em cadinhos. Nesta pesquisa, foram preparados materiais cerâmicos compostos de Zircônia e Espiné- lio nas proporções de 90:10, 80:20, 70:30, 60:40 e 50:50 de espinélio e zircônia, respectivamente. Para esses materiais foram empregadas as seguintes caracterizações: microscopia óptica, microscopias eletrô- nicas de varredura (MEV) e dureza por microindentação Vickers. Os procedimentos foram realizados com diferentes proporções de zircônia e espinélio, para verificar a influência da concentração de zircônia na dureza do material. O composto cerâmico com maior percentual de zircônia apresentou a maior dureza, de 300 HV.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

METALOGRAFIA PREPARAÇÃO DE AMOSTRAS (Brasil). Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: . Acesso em: 18 nov. 2014.

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, Ciência e Tecnologia (Brasil). Microscópio Óptico. São Paulo, 2014. Disponível em: . Acesso em: 27 nov. 2014.

STRUERS (Brasil). Produtos Metalográficos. Rio de Janeiro, 2014. Disponível em: . Acesso em: 21 nov. 2014.

WILLIAM D. CALLISTER Jr. Ciência Engenharia de Materiais - Uma Introdução. 8. ed. São Paulo: LTC, 2012.

SHAHDAD, S. A.; MCCABE, J. M.; RUSBY, S.; WASSELL, R. W. Developments in denture teeth to prevent softening by food solvents. Journal of Materials Science: Materials in Medicine, Newcastle, v. 18, p. 1599-1603, 2007.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO. Microscópio Eletrônico de Varredura. Minas Gerais, 2014. Disponível em: Acesso em 26 nov. 2014.

Downloads

Publicado

30-03-2017

Como Citar

DUARTE, Adailson da Silva; BRANDÃO, Amanda Torres; DE CASTRO, Carlos Henrique Silveira; GOUVÊA, Eduardo Siqueira Rocha; DE CASTRO, Liliam Carmo; DA SILVA, Paula Cipriano; DOS SANTOS, Claudinei; CABRAL, Ricardo de Freitas. Caracterização das propriedades do compósito Zircônia-Espinélio. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 9, n. 2 esp, p. 17–23, 2017. DOI: 10.47385/cadunifoa.v9.n2 esp.1177. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/cadernos/article/view/1177. Acesso em: 24 maio. 2024.

Edição

Seção

Especial Mestrado em Materiais

Artigos Semelhantes

<< < 1 2 3 4 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>