Estudo Analítico Da Técnica De Glicerinação Empregada Para Conservação De Peças Anatômicas – Experiência Da Disciplina De Anatomia Humana Do Departamento De Morfologia Do UniFOA

Autores

  • Evandro M. e Silva Professor de Anatomia / UniFOA
  • Gilvando Dias Professor de Anatomia / UniFOA
  • Mauro Tavares Professor de Anatomia / UniFOA
  • Tatiana Marques Professor de Anatomia / UniFOA
  • José Marciano Furtado Técnico de Laboratório de Anatomia / UniFOA

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v3.n1esp.1204

Palavras-chave:

cadáver, anatomia, glicerina.

Resumo

A preocupação com a conservação dos corpos existe há mais de 5000 anos. Vários químicos, farmacêuticos, alquimistas, médicos, entre outros, tentaram descobrir técnicas para conservação de corpos. De início o principal objetivo era de cunho religioso. Contudo, posteriormente, a finalidade científico-acadêmica, passou a preponderar. No ano de 1762 Karl Wilhelm Sheele descobriu a glicerina. Dentre várias técnicas utilizadas na conservação de corpos, destacamos a glicerinação e a plastinação. Esta última de custo ainda muito caro, está sendo amplamente empregada na Europa e nos EUA. Em algumas universidades brasileiras a plastinação já está sendo empregada.  Contudo, em função dos baixos custos, da relativa facilidade mo manuseio da técnica e de excelentes resultados estéticos, a glicerinação tem conquistado um grande contingente acadêmico. 

Por fim, objetivamos com este artigo, além de um breve histórico sobre a conservação de corpos, descrever a técnica de glicerinação de cadáveres e fazer um breve comentário analítico no se refere aos custos, resultados e durabilidade de peças anatômicas glicerinadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANDERSON, B.G. & ANDERSON, W.D. Renal muscultures of the trout demonstrated by SEM, compared with canine glomerular vessels. Am.J.Anat., 45: 443-488, 1976.

BICKLEY, H.C. et al. An improved method for the preservation of teaching specimens. Arch.Pathol.Lab.Med., 105: 674-676, 1981.

BUGGE, J. A standardized plastic injections technique for anatomical purposes. Acta Anat., 54: 177-192, 1963.

GIACOMINI, C. Instituo e museo di storia della sienza. Disponible em http://brunelleschi.imss.fi.it/nobel/ileviatorino.html. Acessado em 11/11/2007.

JUNGERMANN, E.; SONNTAG, N. O. V. Glycerine: a key cosmetic ingredient. New York: Marcel Dekker, 460 p. 1991.

MERODIO, J.N. Método para conservar pulmones insuflados y desecados. Arch.Mex.Anat., 8 (29): 17-19, 1969.

RODRIGUES, H. Técnicas anatômicas. Ministério da Educação e Cultura, Juiz de Fora, MG 1973.

SAEED M, RUFAI AA, ELSAYED SE. Mummification to plastination. Revisited. Saudi Med J 2001 Nov;22(11):956-9.

TOMPSETT, D.H. Anatomical techniques. Edinburg and London, 1970.

TORRES, J. R. P, MOLINARI, S.L. Conservação de peças anatômicas em glicerina. Arq. Apadec, 8(supl.): Mai, 2004.

Downloads

Publicado

03/30/2017

Como Citar

SILVA, E. M. e; DIAS, G.; TAVARES, M.; MARQUES, T.; FURTADO, J. M. Estudo Analítico Da Técnica De Glicerinação Empregada Para Conservação De Peças Anatômicas – Experiência Da Disciplina De Anatomia Humana Do Departamento De Morfologia Do UniFOA. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 3, n. 1esp, p. 66–69, 2017. DOI: 10.47385/cadunifoa.v3.n1esp.1204. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/cadernos/article/view/1204. Acesso em: 26 jun. 2022.

Edição

Seção

Especial Pós-graduação

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)