A negação não psicótica da gravidez: vicissitudes de um não saber

Autores

  • Thomás Gomes Gonçalves Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v8.n23.165

Palavras-chave:

negação não psicótica da gravidez, psicanálise, preocupação materna primária.

Resumo

O presente artigo aborda o fenômeno da negação não psicótica da gravidez. Constatou-se, a escassa produção científica sobre esse tema. Trata-se de uma situação na qual há uma negação por parte da mulher de sua própria gravidez. Ressalta-se como aspecto singular desse fenômeno a não presença de um diagnóstico de psicose, bem como o fato de que, muitas vezes, a constatação da gestação ocorre apenas no momento do parto. Este artigo explora algumas considerações sobre essa complexa situação e propõe uma leitura a respeito das consequências desse fenômeno na relação mãe-bebê, a partir de aportes psicanalíticos de Donald Winnicott sobre a preocupação materna primária. Além de possibilitar uma reflexão sobre um fato que ocorre com certa frequência na clínica obstétrica, pretende-se provocar uma discussão a respeito de uma situação cujos inegáveis efeitos interferem na qualidade dos momentos iniciais experienciados entre a mãe e filho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thomás Gomes Gonçalves, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Psicólogo. Mestre em Psicologia Clínica pelo Programa de Pós-graduação em Psicologia na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Doutorando em Psicologia do Desenvolvimento pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Membro da Associação Francesa pelo Reconhecimento da Negação da Gravidez (Toulouse, França). Psicanalista em formação pelo Centro de Estudos Psicanalíticos de Porto Alegre.


Referências

BEYER, K.; MACK, S.M.; SHELTON, J.L. Investigative analysis of neonaticide. Criminal Justice and Behavior, v. 35, p.522-536, 2010.

BONNET, C. Adoption at birth: Prevention against abandonment or neonaticide. Child Abuse & Neglect, v.17(4), p. 501−513, 1993.

CELERI, E.H.R.V. O livro de ouro da psicanálise. Rio de Janeiro: Ediouro; 2007.

DIAS, E.O. A Teoria do amadurecimento de D.W. Winnicott. Rio de janeiro: Imago; 2003.

DOBSON, V.; SALES, B. The science of infanticide and mental illness. Psychology, Public Policy, and Law, v.6, 1098-1112, 2000.

FERRAGU, Gorre. Le déni de grossesse : une revue de litterature. 2002. Tese (Doutorado em Psiquiatria) - Université de Rennes I : Rennes, 2002.

FRIEDMAN, S.H.; HENEGHAN, A.; ROSENTHAL, M. Characteristics of women who deny or conceal pregnancy. Psychosomatics, v.48, p. 117-122, 2007.

GRANATO, T.M.M. Encontros terapêuticos com gestantes à luz da preocupação materna primária. 2000. Tese. (Doutorado em Psicologia) - Universidade de São Paulo, São Paulo. 2000.

HALPERN R.; BARROS F.C.; VICTORIA, C.G.; TOMASI, E. Atenção pré-natal em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. Caderno de Saúde Publica v.14(3): 487-492, 1998.

MELLO, Renata Machado. A confiança na construção dos vínculos objetais: uma perspectiva psicanalítica. 2008. Dissertação. (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2008.

MOREIRA, J.O. A ruptura do continuar a ser: o trauma do nascimento prematuro. Mental, v.5, p. 91-106, 2007.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Programa de humanização no pré-natal e nascimento. Brasília: Secretaria de Políticas de Saúde (2000).

NEIFERT L.; BOURGOIS, J.A. Denial of Pregnancy a case study and literature review. Military Medicine v.165, p. 556-568, 2000.

OXFORD. Oxford advanced learner’s dictionary. Oxford: Oxford University Press (2007).

PITT, S.E.; BALE, E.M. Neonaticide, infanticide, and filicide: A review of the literature. Bulletin of the American Academy of Psychiatry and the Law, v.23, 375-386, 1995.

RESNICK, P.J. Child murder by parents: a psychiatric review of filicide. American Journal of Psychiatry v.126, p. 325-334, 1969.

RESNICK, P.J. Murder of the newborn: A psychiatric review of neonaticide. American Journal of Psychiatry v.126, p.1414-1420, 1970.

SONAGLIO, H. (2009). Refletindo sobre Holding, Continência e Rêverie na entrevista de triagem: a importância desse primeiro encontro frente à dor e o desamparo. CEAPIA- Revista de Psicoterapia da Infância e da Adolescência, v.18 (18), p. 114-133, 2009.

SPIELVOGEL, A.M ; HOHENER H.C. Denial of pregnancy: a review and case reports. Birth v. 22(4), p. 220-226, 1995.

TREVISAN, M.R.; DE LORENZI, D.R.S.; ARAÚJO, M.N.; ÉSBER, K. Perfil da Assistência Pré-natal entre usuárias do Sistema Único de Saúde de Caxias do Sul. RBGO v.24 (5), p. 293-299, 2002.

WESSEL, J.; ENDRIKAT, J. Clinic menstruation-like bleeding during denied pregnancy. Is there a particular hormonal cause? Gynecological Endocrinology v.21(6), p. 352-359, 2005.

WESSEL, J. Denial of pregnancy: characteristics of woman at risk. Acta Obstetricia et Gynecoligica Scandinavica v.86, p. 542-546, 2007.

WESSEL, J.; ENDRIKAT, J.; BUSCHER, U. Frequency of denial pregnancy: results and epidemiological significance of a one-year prospective study in Berlin. Acta Obstetricia et Gynecologica Scandinavica v.81, p.1021-1027, 2002.

WILHELM, J. O que é psicologia pré-natal. São Paulo: Casa do Psicólogo; 2006.

WINNICOTT,D.W. Textos selecionados: da pediatria à

psicanálise (pp.49-498). São Paulo, Livraria Francisco Alves; 1950/1993.

WINNICOTT, D.W. Explorações psicanalíticas. Porto Alegre: Artes Médicas; 1974/1994.

WINNICOTT, D.W. O ambiente e os processos de maturação: estudos sobre a teoria do desenvolvimento emocional. Porto Alegre: Artes Médicas; 1979/1993 3ed.

WINNICOTT, D.W. Natureza humana. Porto Alegre: Artes Médicas; 1988/1993.

Downloads

Publicado

10-12-2013

Como Citar

GONÇALVES, T. G. A negação não psicótica da gravidez: vicissitudes de um não saber. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 8, n. 23, p. 35–42, 2013. DOI: 10.47385/cadunifoa.v8.n23.165. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/cadernos/article/view/165. Acesso em: 16 ago. 2022.

Edição

Seção

Ciências Sociais Aplicadas e Humanas

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.