Enzootia e epizootia de Microspoídeos (Protozoa) em populações de Simulídeos (Diptera: Simuliidae) no Parque Nacional do Itatiaia, RJ

Autores

  • B. M. Cezario UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • F. S. Freitas UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • D. A. Ramos UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • A. R. Senna UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • R. Figueiró UniFoa - Centro Universitário de Volta Redonda Centro Universitário Estadual da Zona Oeste, Rio de Janeiro, RJ;

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v7.n1%20Esp.1726

Palavras-chave:

Simulídeo, Microsporídeos, epizootia, enzootia

Resumo

A família Simuliidae (Insecta) é amplamente distribuída, sendo conhecidas mais de 1700 espécies descritas. As formas imaturas se criam em ambientes de água corrente, e os adultos da maior parte das espécies apresenta hematofagia. Os simulídeos apresentam importância médica e veterinária como vetores da Oncocercose e da Mansonelose. Existem inúmeros estudos na literatura que descrevem entomopatógenos de Simuliidae, destacando-se os Microsporídeos. Estes patógenos desempenham um importante papel na regulação populacional destes insetos, sendo seu estudo estratégico para o desenvolvimento de programas de manejo integrado de simulídeos. No Brasil, estudos com esses agentes entomopatogênicos em Simulídeos são escassos, desta forma, o presente estudo tem como objetivo investigar a influência da prevalência e incidência de infecções por microsporídeos no tamanho populacional de simulídeos no Parque Nacional do Itatiaia. Serão realizadas coletas sazonais em quatro córregos dentro da área do parque, sendo determinados o tamanho populacional e a quantidade de indivíduos apresentando sintomatologia de infecção por microsporídeos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

10/30/2012

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

<< < 1 2 3 > >>