Atenção à saúde no Brasil: modelos de seguro social e seguridade social

Autores

  • A. B. F. Filho UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • S. C. M. Garcia UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • S. V. D. Rangel UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • M. A. S. D. Souza UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • R. E. T. Coutinho UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • I. C. M. Silva UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • J. C. S. Aragão UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v7.n1%20Esp.1791

Palavras-chave:

SUS, seguridade social, políticas públicas de saúde

Resumo

O processo de organização do setor saúde no Brasil é marcado pelo contexto sócio, político e econômico que representa um período e dele, emerge determinado perfil epidemiológico e demográfico. Este estudo versa sobre o histórico da saúde pública no Brasil em um cenário onde passamos por distintos momentos, indo do seguro social à seguridade social, esta, como deflagradora do reconhecimento de cidadania ao povo brasileiro e com ela, o acesso à saúde. O objeto de estudo trata das características que traduzem a prática atual de assistência à saúde e sua veracidade comprovada na prática. O referido estudo mostrasse relevante uma vez que poderá suscitar a transformação das práticas de assistência à saúde ainda arraigadas em antigos modelos e que vem comprometendo a relação entre os cidadãos e os serviços. Desta forma, colaborando para uma utilização realmente universal, integral e com a devida equidade prevista pelo Sistema de Saúde e objetivando entender como a população compreende a saúde no Brasil. Entre outros objetivos, verificar o reconhecimento do SUS como um único sistema de saúde, identificar a qualidade de utilização dos seus serviços e propor maior disponibilização de informações sobre o SUS e sua potencial utilização. O SUS é um sistema com propostas de assistência que são norteadas por seus princípios e insere-se no atendimento à população brasileira com ações que rompem com os paradigmas da medicina curativa e ainda, trazendo para sua essência o novo modelo de seguridade social, participação popular e o controle social. Com isso o referido estudo poderá contribuir para o desenvolvimento de um usufruto democrático e participativo tanto na organização dos serviços de saúde como na sua aplicação. Trata-se de pesquisa bibliográfica, exploratória e descritiva com abordagem qualitativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-10-30

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>