Estruturas vasculares da circulação fetal

Autores

  • A. C. P. Baylão UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • A. L. P. Baylão UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • N. L. Simões UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v7.n1%20Esp.1847

Palavras-chave:

circulação fetal, circulação neonatal, estruturas vasculares

Resumo

O sistema cardiovascular fetal inicia seu funcionamento na terceira semana de desenvolvimento, sendo necessário ao suprimento nutricional de um organismo em crescimento rápido num ambiente de hipóxia relativa, já que a difusão de oxigênio não será mais eficiente. Além disso, esse sistema deve estar apto a sofrer ajustes circulatórios que possibilitem a vida após o nascimento, havendo três estruturas de destaque: forame oval, ducto arterial e ducto venoso. O forame oval fecha-se funcionalmente assim que o bebê nasce, originando com o tempo a fossa oval; horas após o nascimento, o fechamento do ducto arterial origina o ligamento arterial; já o ducto venoso tem seu fechamento mais prolongado, formando o ligamento venoso. Entretanto, a permanência de alguma dessas estruturas vasculares pode levar ao desenvolvimento de patologias, como o ducto arterial patente. Em vista disso, a compreensão da fisiologia e da anatomia da circulação pré-natal proporciona o entendimento das alterações desse sistema, visando a realização de diagnósticos precoces, na tentativa de evitarem-se resultados perinatais desfavoráveis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-10-30

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)