Fraturas em idosos: perfil epidemiológico

Autores

  • J. P. Silva UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • A. B. Gonçalves UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • A. Costa-Filho UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • M. R. Braz UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v7.n1%20Esp.1855

Palavras-chave:

fraturas, idosos, perfil epidemiológico

Resumo

As fraturas ocorrem frequentemente na população idosa provocando impacto considerável na qualidade de vida relacionada à saúde dos idosos. Devido aos altos custos econômicos para o tratamento e suas consequências, assim como pela alta taxa de morbidade e mortalidade, este tipo de acidente tem se tornado foco das atenções do Sistema de Saúde. Em nossa experiência em Serviço de Emergência percebemos um número acentuado de atendimentos ao idoso por fratura, geralmente este trauma tem ocorrido no próprio domicílio. Nesse sentido, este estudo tem por objetivo traçar o perfil epidemiológico de fraturas em idosos espera-se contribuir para prevenção e elaboração de estratégias de orientação a esta clientela, possibilitando assim, a diminuição deste tipo de trauma. Esta pesquisa é uma nota prévia de um trabalho de conclusão de curso. Trata-se de estudo epidemiológico, de caráter documental, que será realizado nos prontuários eletrônicos de um Serviço de Emergência, em um hospital privado, localizado no município de Volta Redonda (RJ). O espaço temporal selecionado para a pesquisa é de agosto de 2010 a setembro de 2012. Esta escolha se deve ao início de funcionamento desta unidade de saúde. Os dados serão analisados no programa Microsoft Excel e apresentados em gráficos e tabelas, sendo discutidos sob a luz de literatura pertinente à temática

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-10-30

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 > >>