O estresse no cotidiano do enfermeiro emergencista

Autores

  • C. A. Palmeira UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • Z. C. Souza UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • A. Costa-Filho UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • M. A. Braz UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v7.n1%20Esp.1970

Palavras-chave:

estresse, emergência, enfermeiro

Resumo

A emergência caracteriza-se por um setor de alta complexidade para o tratamento de
graves enfermidades, exigindo atenção e qualificação na assistência. Frequentemente, o
profissional depara-se com situações delicadas, devido à ansiedade, e impaciência dos
familiares que ficam angustiados, aguardando informações do quadro clínico do paciente.
Deve-se considerar a falta de segurança dos profissionais para realizar procedimentos
e tomar decisões rápidas e corretas, pois este fato contribui para aumentar o estado
de tensão dos profissionais envolvidos na emergência (LOPES, 2004). Atualmente a
preocupação com estresse relacionada ao desenvolvimento do trabalho do enfermeiro
vem aumentando, existem hoje diversos estudos que demonstram como o enfermeiro
fica vulnerável exercendo a profissão. Para Camelo e Angerami (2006) o estresse tem
sido considerado um risco ocupacional acentuado para os profissionais da saúde, por
estarem constantemente envolvidos em situações de sofrimento, desgaste emocional e
físico. O presente estudo tem por objetivo levantar as causas mais freqüentes de estresses
no cotidiano do enfermeiro emergencista e sugerir possíveis estratégias para amenizar as
causas que levam o enfermeiro a este agravo. O estudo justifica-se pela grande quantidade
de enfermeiros que atuam na emergência e lidam diariamente com o estresse, adquirindo
doenças em decorrer do período que ficam expostos a este agravante. Para construção
deste estudo foi utilizada revisão integrativa, no espaço temporal de 2007 a 2012. A coleta
de dados. Será através das bases de dados Scientific Electronic Library Online (SCIELO)
e BDENF ( Banco de Dados de Enfermagem).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-10-30

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>