Ofidismo no município de Valença: um estudo epidemiológico

Autores

  • V. M. Costa FAA- Faculdade Dom André Arcoverde
  • E. M. Medeiros FAA- Faculdade Dom André Arcoverde
  • M. R. Braz FAA- Faculdade Dom André Arcoverde
  • F. S. Amaral FAA- Faculdade Dom André Arcoverde

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v7.n1%20Esp.1981

Palavras-chave:

ofidismo, acidente ofídico, serpentes

Resumo

Durante o estágio em Emergência, foi observado a grande demanda de acidentes ofídicos no município de Valença- RJ, despertando-nos o interesse em realizar o presente estudo. Segundo Ministério da Saúde/Fundação Nacional de Saúde (BRASIL, 2001), as serpentes do gênero Crotalus (Cascavel) não eram encontradas no Estado do Rio de Janeiro. Contudo, no período de 1990 a 1996, foram registrados 15 acidentes envolvendo este gênero de serpente, sendo que 13 ocorreram em municípios que apresentam fronteira com Minas Gerais (8 em Valença, 2 em Resende, 2 em Rio das Flores e 1 em Itatiaia) e 2 em municípios que não são fronteiriços, Magé (Região Metropolitana) e Volta Redonda (Região do Médio Paraíba). No estudo foram observados os dados referentes às serpentes, ao local de exposição e ocorrência e dados referentes aos acidentados. Tendo como objetivo identificar o perfil epidemiológico dos acidentes ofídicos no Município de Valença - RJ. Os dados foram obtidos através das fichas de investigação do SINAN, no setor de Vigilância Epidemiológica do Hospital Escola Luiz Giosefi Jannuzzi e no Sistema de Notificação da Secretaria Municipal de Saúde de Valença, no período de 2007 a 2012. Os resultados foram apresentados, através de estatísticas simples e representados através de gráficos e tabelas, no programa Micro software Excel.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

10/30/2012

Como Citar

COSTA, V. M.; MEDEIROS, E. M.; BRAZ, M. R.; AMARAL, F. S. Ofidismo no município de Valença: um estudo epidemiológico. Cadernos UniFOA, Volta Redonda, v. 7, n. 1 Esp, p. 167, 2012. DOI: 10.47385/cadunifoa.v7.n1 Esp.1981. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/cadernos/article/view/1981. Acesso em: 26 jun. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 > >>