Plano de gerenciamento de resíduos médico-hospitalar nas policlínicas do UniFOA

Autores

  • F. C. Santana Mestrado em Ensino de Ciências da Saúde e Meio Ambiente do Centro Universitário de Volta Redonda - UniFOA
  • C. A. S. Pereira Mestrado em Ensino de Ciências da Saúde e Meio Ambiente do Centro Universitário de Volta Redonda - UniFOA

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v7.n1%20Esp.1989

Palavras-chave:

gerenciamento, resíduos de saúde, policlínica, cartilha educativa

Resumo

Os resíduos de serviços de saúde são considerados aqueles provenientes de hospitais, clínicas médicas e outros grandes geradores. Tais resíduos são muitas vezes chamados de “lixo hospitalar”, entretanto, resíduos de natureza semelhante são produzidos por geradores variados, incluindo hospitais, clínicas médicas, laboratórios clínicos, hemocentros, entre outros. Os serviços de saúde são atividades imprescindíveis ao desenvolvimento do ser humano, onde algumas práticas incorretas vêm fornecendo riscos à auto sustentabilidade do meio ambiente e a saúde do homem, gerando resíduos potencialmente infecciosos e contaminantes. O plano de Gerenciamento dos resíduos nas Policlínicas do Centro Universitário de Volta Redonda (UniFOA), a ser desenvolvido nesse estudo é relevante devido às condições precárias dessa atividade em estabelecimentos de saúde. Ressaltamos que as Policlínicas fazem coletas de forma seletiva, porém não tem um plano de gerenciamento a seguir. Portanto, o objetivo deste, será desenvolver uma cartilha educativa, visando abranger os profissionais envolvidos nesta temática. A natureza metodológica utilizada é através de revisões bibliográficas, com uma abordagem descritiva, na qual a pesquisa consiste em investigação detalhada, elaborada com o propósito de conhecer as diversas situações que envolvem a gerenciamento de resíduos médico-hospitalar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-10-30

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)