Produção científica de enfermagem em unidade de terapia intensiva: condições favoráveis para o acolhimento familiar

Autores

  • C. L. O. Honório UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • M. L. Barros UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • M. E. S. Bittencourt UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v7.n1%20Esp.1997

Palavras-chave:

acolhimento, unidade de terapia intensiva, enfermagem, família

Resumo

É preciso trabalhar intensamente em benefício do acolhimento durante o período em que o paciente se mantiver na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), para que o conforto físico, psíquico e espiritual do paciente e da família seja alcançado. A enfermagem é um elo entre as equipes multidisciplinares, um simples toque e um olhar diferenciado proporcionam aos pacientes uma auto-estima elevada. O presente estudo objetiva caracterizar os obstáculos da equipe de enfermagem apresentados na aproximação de familiares de pacientes internados na Unidade de Terapia Intensiva e identificar as estratégias utilizadas pela equipe de enfermagem para o acolhimento familiar frente à internação de pacientes na UTI. Desenvolvemos um estudo bibliográfico, exploratório e descritivo, onde as produções científicas foram consultadas através da base de dados do SCIELO, LILACS, REBEN e Revista Nursing. O recorte temporal foi de 2005 a 2010. Partindo da análise dos resultados, surgiram duas categorias: Estresse: fator desfavorável no relacionamento entre equipe e familiar e Comunicação Efetiva: ponto de partida para melhor interação entre equipe e familiar. Concluímos com essa pesquisa que acolhimento e humanização são multidimensionais, abrange ambiente físico, pacientes, familiares e equipe de saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-10-30