Cidadania contra o superendividamento familiar na comunidade Quilombola

Autores

  • F. A. Gonçalves UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • A. S. Silva UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • L. Vicente UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • T. V. R. Duarte UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • D. A. Neto UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • H. M. Lima UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v7.n1%20Esp.2045

Palavras-chave:

crédito, dívidas, consumo

Resumo

Em uma sociedade moderna o crédito tem extrema importância, porém não vem sendo utilizada de forma consciente, trazendo outros vários malefícios, já que estas pessoas se endividam para pagar suas dívidas. Sendo assim, a função do crédito perde o seu papel, que é o de promover o desenvolvimento econômico e social equilibrado do país e a servir aos interesses da coletividade. O ato de consumir e experimentar causa dispêndio de bens em razão do ciclo do consumo, onde há o desejo de compra e consequentemente a desilusão. O consumismo é parte de uma construção cultural que leva os indivíduos a uma disposição de ansiedade por meio de um processo de consumo. Em razão da necessidade de se avaliar o nível de endividamento presente entre os remanescentes da comunidade denominada quilombola do alto da serra de Lídice, distrito de Rio Claro, RJ, que tem como atividade principal a culinária e o artesanato e aproximadamente 200 habitantes de uma mesma família, se faz necessária a verificação do seu relacionamento com o mercado de consumo. Para alcançar o objetivo proposto, a metodologia utilizada terá como ferramenta de pesquisa, questionários, orientações e estatísticas em um prazo determinado, e entender como funciona a relação desta comunidade com seus direitos e deveres de cidadãos .

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-10-30