Divórcio e controvérsias referentes à guarda dos filhos: a produção da família como efeito de redes

Autores

  • E. S. D. Diamantino UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • A. M. Naves UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • E. L. Oliveira UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • M. C. Silva UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • F. B. Barbosa UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • I. R. S. Oliveira UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • J. C. A. Nobre UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v7.n1%20Esp.2055

Palavras-chave:

UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda

Resumo

Em uma atualidade de intensa instabilidade, entendemos que a Teoria Ator-rede apresenta-se como potente referencial teórico-metodológico para a análise da realidade. Tal teoria nos remete a alianças, fluxos e mediações, referindo-se a ação de elementos heterogêneos conectados, caracterizados pela possibilidade do desvio. Nesse caso, a mediação pode ser entendida como um aspecto humano ou não-humano capaz de mobilizar, modificar, potencializar ações dentro de um circuito constituído por uma heterogeneidade de mediadores. Essa perspectiva nos ajuda a entender a realidade a partir da temporalidade das amarrações diversas. É com este foco que nós voltamos para a produção do artefato família na atualidade. Diferentemente de um processo estabilizado na concepção “pai, mãe e filhos” – que acabou por se naturalizar até meados do séc. XX – estas redes parecem instabilizar-se gradativamente. Muitas têm sido as mudanças que, de um jeito ou de outro, acabam por trazer controvérsias para uma circulação estável daquilo que entendemos por família. Na atualidade, diferentes modos de produção da família colocam em xeque uma natividade possível. Nesse âmbito, um fator de instabilidade, que consideramos por demais pertinente nessa temática, tem sido a prática do divórcio e suas questões acerca da guarda dos filhos. Desse modo, nosso foco de análise no presente trabalho reside na produção da família em uma perspectiva de redes. A pesquisa se propõe a abordar as práticas cotidianas que produzem tal artefato agenciado a um fluxo de heterogêneas e controvertidas mediações em constante movimento – controvérsias estas a envolver questões referentes ao divórcio e à guarda dos filhos. Buscaremos desenvolver uma cartografia descritiva da produção da família na atualidade como efeito de redes, evidenciando suas dinâmicas de conectivas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-10-30