O Direito Internacional e a mídia: uma análise crítica do discurso midiático sobre casos jurídicos nos Jornais “Folha de São Paulo” e “The New York Times’

Autores

  • G. de O. Silva UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v7.n1%20Esp.2066

Palavras-chave:

discurso midiático, Direito Internacional, análise crítica de discurso

Resumo

Os jornais, as emissoras de rádio e de televisão etc. são marcos históricos e sociais na trajetória da expansão midiática mundial. Desde seu surgimento, essas mídias têm transformado os processos de comunicação e suscitado novas interações, novas formas de agir, entre os atores sociais: os cidadãos do mundo globalizado. Tendo como principal objetivo difundir informações relativas aos acontecimentos do espaço público e valendo-se para tal dos mais diversos suportes tecnológicos, o que a mídia transmite, no entanto, não pode ser entendido como ‘a realidade’, e sim como representações construídas a partir de recortes estabelecidos de acontecimentos discursivos de nossa sociedade. Dessa forma, o discurso midiático constrói representações da realidade que são difundidas para milhares de cidadãos ao redor do mundo, influenciando os atores sociais em diferentes esferas como a política, pessoal, acadêmica, jurídica etc. Sobre a esfera jurídica, é comum, nos dias atuais, a influência da mídia em casos que extrapolam os espaços judiciários, ganhando as páginas dos jornais e as telas da televisão. Muitas vezes, as representações midiáticas construídas sobre tais casos influenciam a população que, imersa nesse discurso, tomam posições - essas também discursivas - que, por consequência, influenciam a tomada de decisões no interior do próprio meio jurídico. Sendo assim, torna-se necessária a compreensão da influência do fenômeno midiático no discurso jurídico, compreendendo de que forma o primeiro constrói representações que são capazes de circular nas mais diferentes esferas, construindo as mais diversas formas de se enxergar casos que ultrapassam os limites dos tribunais para se tornar verdadeiros exemplos de comoção pública. Em especial, objetivamos analisar, a partir da Análise Crítica do Discurso, a representação de um caso relativo ao Direito Internacional a partir do estudo de notícias publicadas em dois jornais de duas grandes regiões metropolitanas em dois diferentes países: o brasileiro “Folha de São Paulo” e o norte-americano “The New York Times”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-10-30