Serviço Social e formação profissional: a realidade de trabalho dos assistentes sociais egressos do curso de Serviço Social do Unifoa

Autores

  • K. A. A. Escobar UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • T. S. Costa UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • I. P. L. Ribas UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • F. C. Marcelino UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v7.n1%20Esp.2080

Palavras-chave:

formação profissional, exercício profissional, qualificação profissional

Resumo

O estudo em questão resulta de um projeto de iniciação científica que teve como objetivos conhecer a realidade de trabalho dos assistentes sociais egressos do Curso de Serviço Social do Unifoa; identificar as contribuições do Curso de Serviço Social através das ações de ensino, pesquisa e extensão no processo de atuação e intervenção profissional. No que se refere ao perfil dos egressos podemos observar que 97% (34) são do sexo feminino e apenas 3% (1) representam o sexo masculino. Quanto à idade de formatura um encontrava-se na faixa etária de 51 a 60 anos; oito na faixa etária de 31 a 50 anos e vinte e dois na faixa etária de 20 a 30 anos. Quanto à formação profissional observamos que a política de saúde e de assistência social absorvem um grande número de estagiários. Sendo que 90% dos egressos avaliam que o estágio contribuiu e contribui para a sua atuação profissional. No que se refere ao tema abordado no trabalho de conclusão de curso identificamos que a maioria dos alunos realizam estudos através da sistematização da atividade de estágio e 90% dos assistentes sociais avaliam que o TCC contribuiu para a sua atuação profissional. No que se refere aos cursos de pós-graduação a pesquisa apontou que um número significativo dos egressos buscou aperfeiçoamento profissional através de cursos de pós-graduação latu sensu (21) e strictu sensu (1). No que consiste o mercado de trabalho dos egressos participantes da pesquisa 89% encontram-se inseridos no mercado de trabalho atuando como assistente social. Uma parcela significativa de profissionais atua na Política de Assistência Social. Em relação às formas de ingresso a pesquisa revelou que a maior parte se inseriu no mercado a partir de processos seletivos com regime de RPA e CLT, em segundo lugar aparece a inserção via concurso público. Os egressos do curso de Serviço Social têm tido uma absorção significativa no mercado de trabalho e o curso de Serviço Social tem contribuído nessa formação qualificada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-10-30