Modelagem automática como proposição metodológica de análise da cobertura florestal da bacia do rio Cuiabá, Petrópolis, RJ

Autores

  • T. S. P. Lacerda UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • V. Novello UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • D. P. Cintra UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v7.n1%20Esp.2153

Palavras-chave:

InterIMAGE, Worldwiew-2, vegetação

Resumo

A intensa pressão antrópica sobre as áreas florestais ao longo do tempo, além de sua própria dinâmica natural de clareiras, resultou em diversas transformações dessa paisagem, formando um mosaico de diferentes estágios sucessionais. Tornam-se então necessários estudos sobre a estrutura, distribuição e evolução de seus remanescentes, visando ações concretas em relação a gestão de recursos naturais. O presente projeto visa desenvolver uma metodologia de análise da cobertura vegetal utilizando um software livre, InterIMAGE. Para avaliação da cobertura florestal da bacia do rio Cuiabá, Petrópolis-RJ, será utilizada uma imagem de satélite Worldview-2 com 0,5 m de resolução espacial. Para classificação das tipologias de cobertura florestal será utilizado o método de modelagem do conhecimento utilizando uma abordagem hierárquica de classes. Serão escolhidos alguns fragmentos florestais para serem feitos levantamentos em campo da estrutura da vegetação a fim de se obter parâmetros que possam ser correlacionados às imagens de satélite. A partir dos dados coletados em campo na área de estudo e a transferência para a imagem dos dados obtidos em campo com o uso de Global Position System (GPS), será definida uma chave de interpretação. Serão levados em consideração os aspectos de cor, tonalidade e textura para distinção dos diferentes estágios sucessionais e também das outras classes de cobertura do solo. Além disso, aspectos geomorfológicos, como posição na encosta – norte ou sul, declividade e forma do relevo – côncavo ou convexo – também auxiliarão no processo de classificação. Espera-se ao final obter uma classificação rápida e eficiente quanto a qualidade da vegetação, permitindo a gestão deste recurso na bacia hidrográfica em questão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-10-30