A utilização de recursos tecnológicos em parceria com aulas experimentais na EJA

Autores

  • L. M. J. B. Gomes IFRJ – Instituto Federal do Rio de Janeiro, Nilópolis, RJ

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v7.n1%20Esp.2201

Palavras-chave:

concepções prévias, EJA, recursos tecnológicos

Resumo

Na sociedade atual a relação ciência-tecnologia é evidente em situações corriqueiras do dia-a-dia e que não pode ser ignorada no ensino de Ciências. Sugere-se que os docentes revejam suas práticas pedagógicas para que os alunos se apropriem do conhecimento tecnológico e cheguem ao estágio de serem capazes de interagir na sociedade de posse de uma visão crítica. Portanto, o desafio se coloca para o docente em como atender essa necessidade de apropriação de conceitos de Ciência & Tecnologia associada à realidade de uma escola pública noturna da periferia do Rio de Janeiro, onde são evidentes a falta de espaços adequados e de instrumentos que facilitem o acesso à tecnologia no sentido de se constituir cidadãos plenos, capazes de autonomia e de tomada de posturas. Desta forma, a pergunta que norteia este estudo é: Como aliar os recursos tecnológicos às aulas experimentais em uma aula para a Educação de Jovens e Adultos (EJA) do Ensino Médio? Assim, o presente relato é fruto de uma prática pedagógica que foi desenvolvida em uma turma de 1º ano do Ensino Médio, modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA), ensino noturno, com trinta alunos matriculados, como atividade regular da disciplina Biologia, em uma escola pública estadual do Rio de Janeiro. Demonstra que a utilização de tecnologia e aulas experimentais são fortes aliadas para corroborar no processo de ensino-aprendizagem tanto para o docente quanto para o discente, auxiliando a apreensão e discussão de conteúdos ligados à Ciência, Tecnologia e Sociedade, a partir das concepções prévias dos alunos sobre alimentação e nutrientes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-10-30