As representações sociais dos médicos sobre os tabagistas: uma perspectiva psicossocio-cultural

Autores

  • S. C. M. Garcia UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • C. Novikoff UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v7.n1%20Esp.2203

Palavras-chave:

representações sociais, subjetividade, relação médico e tabagista

Resumo

O tabagismo é considerado uma doença crônica através da propaganda e publicidade. É fator de risco para cerca de 50 doenças. Portanto, discuti-la se faz meritório e necessário. Alguns estudos revelam a relação desta doença com a subjetividade. Esta escolha justificasse diante da vivência experiênciada durante prática no Programa Municipal de Controle do Tabagismo, onde evidenciou-se comprometimento na adesão dos usuários ao tratamento a partir da mensagem trazida no discurso médico. Bem como o valor significativo da Teoria das Representações Sociais para este estudo e ainda, a importância do mesmo para a academia e a sociedade. Objetiva-se compreender as representações sociais de tabagistas para profissionais do PSF de diferentes especialidades em Resende no estado do Rio de Janeiro, com a finalidade de propor uma capacitação específica por meio de um dispositivo auto-instrucional em forma de CD-ROM que possibilite a reformulação do discurso médico diante do tabagismo. Abarcar as representações sociais de tabagismo para médicos e sua relação com a qualidade da comunicação entre médicos e fumantes Daí buscar duas importantes teorias sobre a relação e interação entre a o indivíduo e a sociedade, onde ambos representam a realidade. A primeira diz respeito da psicologia cultural e a outra da Teoria das Representações Sociais. Acredita-se que podemos, após identificação dos elementos que comprometem a relação médico e fumantes, reconstruir as representações sociais destes. Em benefício da cessação do tabagismo. Para dar conta e razão, adotar-se-á as Dimensões Novikoff como desenho de pesquisa, de natureza mista, onde os dados estandardizados serão confrontados com a análise de conteúdo. Este trabalho justifica-se diante da possibilidade de resgate da qualidade da relação médico e tabagista e o alcance da cessação do vício.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-10-30

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>