Programa de reorientação da formação profissional em saúde em campos de prática

Autores

  • V. Naves UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • S. Batalha UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • I. C. Silva UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v7.n1%20Esp.2237

Palavras-chave:

Pró Saúde, atenção básica, formação profissional

Resumo

O objetivo deste trabalho é descrever a necessidade de reorientação da formação de profissionais de saúde e descrever o PRÓ SÁUDE de modo a oferecer à sociedade profissionais habilitados para responder às necessidades e melhor operacionalização do Sistema Único de Saúde. Desta forma pretende-se incorporar ao processo de formação dos profissionais de saúde a abordagem integral do processo saúde-doença e da promoção de saúde, ampliando a duração da prática educacional na rede de serviços básicos de saúde e o oferecimento dos conteúdos teóricos e práticos dos diferentes cursos da área da saúde na perspectiva multiprofissional e interdisciplinar a fim de os discentes exercitarem o trabalho em equipe, e se percebam, ora como iguais e ora como diferentes na resolução dos problemas de saúde. A metodologia utilizada se baseou na busca qualitativa com abordagem teórica e análise de conteúdo seguindo os seguintes descritores: Pró-Saúde; Educação em Saúde; Enfermagem. A busca pelo material se deu em base de dados Scielo, Bireme e Base Minerva, no período compreendido de junho a agosto de 2012. Acredita-se que ao oferecer uma atividade educativa aos discentes associados aos profissionais de saúde da ponta dos serviços pode-se construir um aprendizado que direcione para as dimensões sociais, históricas, econômicas e culturais da população. Os resultados esperados são promoção da formação profissional em nível de graduação voltada para o processo de trabalho em Saúde da Família; melhoria da assistência à comunidade; implementação efetiva dos princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde na Atenção Básica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-10-30

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)