Uso da Língua Brasileira de Sinais para a inclusão social da pessoa com surdez

Autores

  • A. O. Almeida UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda
  • M. C. V. Fonseca UniFOA – Centro Universitário de Volta Redonda

DOI:

https://doi.org/10.47385/cadunifoa.v7.n1%20Esp.2242

Palavras-chave:

inclusão social, Libras, pessoa com surdez

Resumo

O presente estudo se refere à utilização da Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS – por pessoas surdas, nas diversas esferas da sociedade. O trabalho se justifica em função das particularidades quanto à inclusão daqueles indivíduos, sentindo-se a necessidade de ampliar e aprofundar a discussão a respeito da comunicação dos surdos com o mundo, que ainda é falha. De acordo com a Lei 10.436/02, LIBRAS foi reconhecida e oficializada como língua no território brasileiro, e vem abrindo caminhos para que as pessoas surdas sejam respeitadas e se integrem ao meio em que vivem. Entretanto, os ouvintes raramente têm conhecimento e domínio de LIBRAS, e falta à grande maioria dos professores esse conhecimento para receber alunos surdos em suas turmas. Esses são alguns dos questionamentos que mostram a complexidade da questão. A proposta deste trabalho é produzir um dicionário eletrônico de LIBRAS, que deve otimizar a forma como os surdos são integrados no ambiente social, no que diz respeito à comunicação e expressão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

10/30/2012